PUBLICIDADE


Presidente da Assembleia Nacional é detido e liberado pela ditadura de Maduro

O presidente interino foi detido por agentes da inteligência venezuelana, mas sua esposa, parlamentares de seu partido e ele próprio já se manifestaram dizendo que está liberado

- Publicado no dia
Juan Guaidó (Foto: Reprodução / Twitter)

Logo depois de ter declarado, na última sexta-feira (11), que é o presidente interino da Venezuela, o presidente da Assembleia Nacional do país, Juan Guaidó, levou um verdadeiro “susto” neste domingo (13). Ele foi preso, embora pouco depois tenha sido liberado, pela ditadura de Nicolás Maduro.

Agentes do serviço de inteligência venezuelano foram os responsáveis pela detenção, mas, segundo sua esposa e parlamentares do seu partido, o Voluntád Popular, ele foi liberado poucos minutos depois. Os fatos se deram em uma rodovia ligando a capital Caracas a La Guaira.

O próprio Guaidó se manifestou sobre o caso em sua conta no Twitter: “Já estou no meu berço, no meu estado Vargas. O regime tentou me impedir, mas nada e ninguém vai nos impedir. Aqui continuamos em frente pela nossa Venezuela”.

A rápida detenção sucede declarações da ministra de serviços penitenciários, Iris Varela, que disse que já tinha preparado uma cela especial para Guaidó. A detenção foi condenada por Luis Almagro, secretário-geral da Organização dos Estados Americanos, que a chamou de “sequestro” e disse que a comunidade internacional precisa parar os crimes de Maduro.


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.