PUBLICIDADE


Eduardo Bolsonaro envia recado a professores após mudança no ENEM

Filho do presidente Jair Bolsonaro aproveitou o anúncio do novo coordenador do ENEM, que possui viés conservador, para avisar aos professores que acabou, entre outros assuntos, “história conforme a esquerda”

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Jornal de Brasília)

Filho do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) enviou um recado neste sábado (5) aos professores do Brasil pelas redes sociais. [1]

Repercutindo uma mensagem do pai no Twitter, que anunciou o nome do novo coordenador do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), Eduardo afirmou que, pelo menos até 2021 (último ano do atual governo federal), os alunos não precisarão se preocupar com alguns assuntos no vestibular.


PUBLICIDADE



“Atenção, professores: seu aluno que inicia agora o 1º ano do Ensino Médio não precisa saber sobre feminismo, linguagens outras que não a lingua portuguesa ou história conforme a esquerda, pois o vestibular dele será em 2021, ainda sob a égide de pessoas da estirpe de Murilo Resende”, afirmou, referindo-se ao nomeado, que tem viés conservador.

Segundo o presidente Jair Bolsonaro, os estudos de Murilo Resende defendem “enfoque na mediação da formação acadêmica”, em vez da “promoção da ‘lacração'” ou medir o quanto os alunos são “doutrinados na sala de aula”.

Não é, contudo, a primeira vez que Eduardo Bolsonaro se manifesta sobre o ENEM. Em novembro, após a eleição do pai e a realização da prova, o deputado federal também havia criticado algumas questões do exame.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.