SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Skaf declara apoio a Bolsonaro no segundo turno e João Doria deixa no ar

O candidato do MDB vai além e afirma que a vitória de Bolsonaro no primeiro turno seria positiva para o país; o nome tucano segue apoiando oficialmente Geraldo Alckmin

- Publicado no dia
João Doria e Paulo Skaf (Foto: Reprodução / Veja)

Os dois líderes da corrida eleitoral para o governo de São Paulo podem acabar apoiando Jair Bolsonaro, do PSL, em um segundo turno contra o petista Fernando Haddad. É o que sugerem as últimas declarações de Paulo Skaf (MDB) e João Doria (PSDB).

O primeiro declarou nesta quinta-feira (4) que não existe chance alguma de neutralidade. “Eu não ficarei neutro em hipótese nenhuma. E não há hipótese em eu apoiar o candidato do PT. O meu apoio será para Jair Bolsonaro”, disse após visitar uma unidade da AACD na capital paulista.  [1]

Skaf não se limitou a isso. Disse ainda que, apesar de seu partido ter lançado Henrique Meirelles candidato à presidência, seria bom para o Brasil que Bolsonaro vencesse já no primeiro turno. “Definiria uma situação que, em um segundo turno, correria o risco de qualquer outro resultado. Seria um risco o PT ganhar. O PT já teve oportunidade e nós já vimos o resultado. Então, creio que o Brasil está precisando é de um governo diferente, com seriedade absoluta, sem corrupção de nenhum tipo, e que realmente pense no Brasil”.

Já João Doria tem deixado no ar a possibilidade de apoiar Bolsonaro. Essa suspeita já vinha incomodando círculos ligados a Geraldo Alckmin, mas Doria reafirmou que seu apoio no primeiro turno é ao tucano. [2]


PUBLICIDADE



+ CURSO SEGREDOS DO BITCOIN 2.0: Treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também