PUBLICIDADE


MBL vai à Justiça para que candidatura de Dilma ao Senado seja impugnada

Entidade toma iniciativa um dia após ter sido a primeira organização a registrar o pedido de impugnação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; coordenador do MBL considera que Dilma deveria estar inelegível

- Publicado no dia
(Foto: Reuters / Pilar Olivares)

O Movimento Brasil Livre protocolou no TRE de Minas Gerais uma ação para impedir a candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ao Senado Federal por aquele estado. [1]

O autor da ação, Leonardo Vitor, que também é candidato a deputado estadual, argumenta à Justiça que a petista deveria estar inelegível por ter sofrido um impeachment.


PUBLICIDADE


A investida contra Dilma Rousseff vem na sequência do pedido do MBL para impugnar a candidatura de Lula. O movimento de Kim Kataguiri, candidato federal pelo DEM, foi o primeiro a fazer essa solicitação poucas horas depois de o PT registrar a candidatura do ex-presidente, condenado e preso por corrupção. [2]

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.