fbpx
PUBLICIDADE


Bolsonaro volta a criticar o Supremo Tribunal Federal em evento da CNI

Declarações se somam a recentes afirmações do líder nas pesquisas de intenção de voto de que, se eleito, pode aumentar a quantidade de ministros no STF para “nomear mais dez”

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Estadão)

O pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) voltou a criticar nesta quarta-feira (4) o Supremo Tribunal Federal.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, em evento organizado pela Confederação Nacional da Indústria, em São Paulo, o líder nas pesquisas de intenção de voto teria afirmado que o Brasil irá ficar “ingovernável” com “este Supremo”. [1]

O mesmo jornal afirmou que Bolsonaro teceu uma crítica também ao Conselho Nacional de Justiça. Segundo o ex-capitão e hoje deputado federal, ambas as instituições estariam “legislando” e o Brasil precisaria de um presidente que “evite isso”.


PUBLICIDADE



As críticas de Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal, porém, ganharam especial repercussão após o parlamentar mencionar em um programa de TV que, se eleito, dará início a mudanças profundas na mais alta corte do país.

Dizendo que o Supremo tem “envergonhado” a todos os brasileiros nos últimos anos, Bolsonaro afirmou que pretende aumentar a quantidade de ministros de 11 para 21.

“[Aumentar a quantidade de ministros] é uma maneira de colocar dez isentos lá dentro. Porque, da forma como eles [os ministros] têm decidido as questões nacionais, nós realmente não podemos nem sonhar em mudar os destinos do país. Eles têm poderes para muitas coisas”, reclamou o ex-capitão.[2][3]

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.