fbpx
PUBLICIDADE


Capa da revista ‘Veja’ trata conquista de Trump como ‘triunfo’ da Coreia do Norte

Imprensa brasileira, hostil aos republicanos por natureza, decide minimizar saída diplomática encontrada por Donald Trump e ignorar que negociação envolve desnuclearização da península norte-coreana

- Publicado no dia
Foto: Divulgação

Os principais veículos de comunicação do Brasil decidiram cobrir negativamente a saída diplomática adotada pelo presidente norte-americano Donald Trump em relação à Coreia do Norte. A nova edição da revista Veja, por exemplo, retrata o encontro de Kim Jong-Un com Trump como um triunfo do norte-coreano.

“Kim, o líder norte-coreano que era tratado como lunático, consegue uma vitória estrondosa ao levar Trump à mesa de negociações”, diz a revista, ignorando que a negociação envolve a promessa de desnuclearização do país comunista, que chegou a desenvolver protótipos de mísseis balísticos intercontinentais, capazes de atingir o território americano. [2]

Rodrigo Constantino, presidente do conselho deliberativo do tradicional Instituto Liberal e blogueiro da Gazeta do Povo, criticou a capa de Veja, revista que ele chegou a integrar no passado:


PUBLICIDADE



“Que coisa vergonhosa! A mídia acha que o público vai esquecer o tratamento dado a Obama e a previsão de caos com Trump? Isso é tratar consumidor como idiota”, disse. [3]

Alexandre Borges, formador de opinião conservador e ex-diretor do Instituto Liberal, rotulou a capa como símbolo da “era da pós-verdade e da falta de vergonha”. “É esse pessoal da velha imprensa que vai escolher o que você pode ou não ler nas redes sociais?”. [4]

De acordo com uma pesquisa da Ipsos/Reuters, a maioria dos americanos aprovou a negociação de Trump. O presidente norte-americano, após conseguir o histórico acordo, também passou a ser ainda mais cotado para o Prêmio Nobel da Paz. Algo que, certamente, a imprensa tradicional do Brasil, desde sempre com má vontade em relação aos presidentes do Partido Republicano, não vai gostar nada de noticiar. [5]

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.