PUBLICIDADE


Petroleiros anunciam greve contra presidente da Petrobras e privatização

Nova greve por enquanto é prevista para ter duração reduzida e suas pautas são abertamente contrárias à privatização e à determinação dos preços pelo mercado

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / Diário do Brasil)

A crise em que o Brasil mergulhou diante da paralisação nacional dos caminhoneiros, já em seu sétimo dia, ganhará um novo capítulo. Uma nova categoria resolveu fazer uma greve, ainda que seja considerada “uma greve de advertência” com duração de 72 horas: os petroleiros.

A Federação Única dos Petroleiros anunciou neste sábado (27) que iniciará uma paralisação a partir da próxima quarta-feira (30). As pautas são a diminuição dos preços de combustíveis e gás de cozinha, a queda imediata do presidente da Petrobrás, Pedro Parente, e a não-privatização.

De acordo com os petroleiros, a gestão atual da estatal, “com o aval do governo Michel Temer, mergulhou o país numa crise sem precedentes”. Confira a publicação original:


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.