fbpx
PUBLICIDADE

Petroleiros anunciam greve contra presidente da Petrobras e privatização

Nova greve por enquanto é prevista para ter duração reduzida e suas pautas são abertamente contrárias à privatização e à determinação dos preços pelo mercado
(Foto: Reprodução / Diário do Brasil)
(Foto: Reprodução / Diário do Brasil)
PUBLICIDADE

A crise em que o Brasil mergulhou diante da paralisação nacional dos caminhoneiros, já em seu sétimo dia, ganhará um novo capítulo. Uma nova categoria resolveu fazer uma greve, ainda que seja considerada “uma greve de advertência” com duração de 72 horas: os petroleiros.

PUBLICIDADE

A Federação Única dos Petroleiros anunciou neste sábado (27) que iniciará uma paralisação a partir da próxima quarta-feira (30). As pautas são a diminuição dos preços de combustíveis e gás de cozinha, a queda imediata do presidente da Petrobrás, Pedro Parente, e a não-privatização.

De acordo com os petroleiros, a gestão atual da estatal, “com o aval do governo Michel Temer, mergulhou o país numa crise sem precedentes”. Confira a publicação original:

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama