fbpx
PUBLICIDADE

‘Temos um plano interessantíssimo’, diz o economista Paulo Guedes, assessor de Bolsonaro, sobre a Previdência

Doutor em Economia pela Universidade de Chicago e especialista do Instituto Millenium, liberal Paulo Guedes tem ideias que envolvem o pagamento da dívida pública com amplo programa de privatizações
Paulo Guedes é o principal conselheiro econômico de Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O economista Paulo Guedes, tido como principal conselheiro econômico do pré-candidato à presidência da república Jair Bolsonaro (PSL), garantiu em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo no último sábado (14) que tem um “plano interessantíssimo” para a Previdência no Brasil. [1]

PUBLICIDADE

Perguntado como viabilizaria um sistema de capitalização, Guedes explicou, porém, que inicialmente a “ideia é oferecer uma alternativa”. “Não quero nossos filhos e netos condenados. É covardia”, disse, complementando que tem “um plano interessantíssimo”, mas que não poderia adiantar ainda.

Defensor das privatizações para amortizar a dívida pública (segundo ele, elas renderiam de R$ 500 bilhões a R$ 800 bilhões para o Tesouro), Guedes também confidenciou os bastidores de uma conversa que teve com Bolsonaro sobre a importância de se votar a reforma da Previdência:

PUBLICIDADE

Leia também:  Deputado do NOVO protocola projeto para suspensão de aumento do IOF

“Falei para o Bolsonaro: se aprovar isso aí agora (reforma proposta por Temer) o avião não cai na sua cabeça e segue mais dez, 15 anos. Se não aprovar, vai cair na sua cabeça e na minha. Não acho legal. Ele me disse: ‘Pô, Paulo, você faz o que quiser depois, mas se eu fizer isso, nem chego lá. O Lula está falando que vai mexer na Previdência? O Alckmin? Acredito em você, mas não posso'”.

Ao fim da entrevista, Guedes – que é doutor em economia pela Universidade de Chicago – falou também sobre programas sociais.

“Programas sociais de transferência de renda são inteiramente louváveis. Os liberais compreendem e criaram as mais potentes ferramentas para erradicação da miséria. Estamos examinando um programa de renda mínima. Mas não adianta só incluir os pobres no orçamento. A verdadeira inclusão social é o emprego. O sujeito que tem emprego cuida dele mesmo.”, disse.

PUBLICIDADE

Leia também:  Jair Bolsonaro comenta em conferência o conceito de 'Poder Moderador'

Leia a entrevista na íntegra clicando aqui.

Boca grande e ciumeira

Duas pessoas próximas que já conviveram com Jair Bolsonaro, porém, observaram ao Boletim da Liberdade que a exposição de Guedes pode gerar desconforto nos bastidores da pré-campanha do parlamentar.

De personalidade centralizadora, Bolsonaro costuma se incomodar com pessoas que, na mídia, dizem falar por ele. Alguns dos posições mais marcantes de Guedes, especialmente ao falar de privatizações, não encontraram ainda eco nas falas do pré-candidato, que recorrentemente cria ressalvas sobre a venda de empresas estatais. A principal delas diz respeito a setores supostamente “estratégicos”.

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama