fbpx
PUBLICIDADE


João Amoêdo no Fórum da Liberdade: ‘Cada um de vocês é o salvador da pátria’

O presidenciável do Partido Novo defendeu uma ampla plataforma liberal, citou Ronald Reagan e reafirmou que é improvável fazer coligações em 2018

- Publicado no dia
João Amoêdo discursa no Fórum da Liberdade (Foto: Reprodução/Facebook)

O primeiro dia do 31º Fórum da Liberdade, nesta segunda-feira (9), foi marcado pelo Encontro dos Presidenciáveis, que reuniu seis dos pré-candidatos à Presidência da República. Cada um deles dispôs de um tempo para uma explanação, seguido de perguntas formuladas pela mediação do Instituto de Estudos Empresariais, incluindo sugestões do público.

O nome que abriu a sessão foi o empresário João Amoedo, pré-candidato pelo Partido Novo. Amoêdo se distinguiu dos demais por trazer uma apresentação em slides que sintetizava suas principais bandeiras e os compromissos fundamentais do NOVO, tanto como partido, quanto especificamente para a campanha pelo Planalto. Muitas das principais pautas liberais, como a revisão do pacto federativo e o fortalecimento das instituições, bem como um amplo programa de privatizações de estatais, estavam incluídas.


PUBLICIDADE



Amoêdo fez questão de frisar que “sabemos que o estado é um péssimo gestor”, sendo oportuno que ele se responsabilize pelo menor número possível de funções. Por isso, o NOVO pretende investir em melhorias no âmbito da segurança e em retirar do estado a gestão de instituições de ensino, por exemplo, oferecendo o acesso direto das pessoas através de vouchers. Ele também apoiou a autonomia do Banco Central e o Bolsa Família, com o porém de que é preciso celebrar as pessoas que saem do programa e não as que entram.

“Cada um de vocês é o salvador que a pátria precisa”, disse, afirmando que precisamos mais até de uma reforma de conceitos que meramente de nomes. Amoedo citou o ex-presidente americano Ronald Reagan ao pontuar que “o melhor programa social é o trabalho”, enfatizou que “colocar o dinheiro na mão do cidadão é melhor que colocar na mão do governo” e, questionado, respondeu que é improvável que o NOVO faça coligações em 2018, pois só o fará se reconhecer partidos com os mesmos valores.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.