Panorama #34 - Após entrevista ao Fantástico, aumentam as críticas à Regina Duarte - Coluna Panorama - Boletim da Liberdade
PUBLICIDADE

Panorama #34 – Após entrevista ao Fantástico, aumentam as críticas à Regina Duarte

09.03.2020 09:03

Aliados do presidente Jair Bolsonaro criticaram duramente nas redes sociais a entrevista concedida pela secretária de cultura, Regina Duarte, à Rede Globo neste domingo (8). Além de ter escolhido estrear na imprensa concedendo uma entrevista a uma emissora tida como adversária, Regina chamou de “facção” adversários que desejam que ela se demita e se perca.

Regina Duarte – 2

O blogueiro Allan dos Santos, do site ‘Terça Livre’, um dos mais fiéis aliados ao bolsonarismo, foi uma das principais vozes a reclamar da postura da atriz. “Regina Duarte chamando de ‘facção’ ex-membros da Secretaria de Cultura. Onde ela disse isso? Na Rede Globo. O que é facção? Rede Globo ou ex-membros da pasta? Ou pior: e os psolistas que Regina levou para a pasta? Não são membros de facção?”, escreveu.


PUBLICIDADE


Regina Duarte – 3

Aliás, fontes da coluna apostam que até o presidente Bolsonaro já está mais inseguro – para não dizer arrependido – da nomeação e que, portanto, até se conciliar interesses, haverá o risco de a atriz deixar o cargo. É que, de um lado, se Regina surge como proposta de dar aparência “técnica” à Secretaria e pacificar a relação com o setor cultural, por outro há o temor de que a atriz possa acabar estremecendo o argumento ideológico que deu sustentação política à ascensão de Bolsonaro Agora, resta aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Crítica interna

A indicação de que o ex-ministro Gustavo Bebianno, que foi o braço direito do presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2018, será candidato à Prefeitura do Rio pelo PSDB, incomodou a juventude partidária estadual. A crítica, explica a nota assinada pelo presidente da JPSDB-RJ, Leonardo Novaes, não se deve à escolha propriamente de Bebianno, mas sim “ao modo como todo esse processo foi conduzido”, que segundo a juventude foi “obscuro”, “antidemocrático” e por meio de “decisões monocráticas de tamanha importância”. A ala liberal do partido, explicou Novaes ao Boletim, é uma das principais críticas a esse modo de gerir o partido, que está bem distante da promessa de renovação feita no diretório.

Protesto

O Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal convocou a categoria para um protesto contra o presidente Jair Bolsonaro no dia 18 de março. Em vídeo divulgado nas redes sociais, a entidade comparou o modo como o presidente tem tratado jornalistas – muitas vezes, com ofensas e insinuações pessoais contra os profissionais da imprensa – ao modo em que era o tratamento no regime militar.

Ministério da Saúde

Independentemente de ideologia e partido político, um dos poucos ministros do atual governo que é unânime é Henrique Mandetta (DEM/MS), médico e ex-deputado federal. Sua liderança pôde ser comprovada na rápida gestão de crise frente a chegada ao COVID 19, doença causada pelo coronavírus.

Desbocado

O ministro Abraham Weintraub, da educação, voltou a atacar nas redes sociais. Criticando a polêmica reportagem exibida no “Fantástico” que vitimiza um travesti condenado por homicídio e abuso de crianças, o auxiliar de Bolsonaro debochou da declaração do médico Dráuzio Varella de que “não é juiz, mas médico”. Nas redes sociais, afirmou que deseja que tanto a família Marinho (dona da TV Globo) como o médico “terminem no inferno”.

Encontro com senadores

Ainda em viagem aos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro se encontra nesta segunda-feira (9) com os senadores republicanos Marco Rubio e Rick Scott. Na pauta, o debate sobre a Venezuela. Ambos defendem uma voz mais assertiva contra a ditadura comandada por Nicolás Maduro, cujo relacionamento diplomático com o Brasil vai de mal a pior com a determinação de que os diplomatas do Brasil deixem a embaixada de Caracas – e a expectativa de que o mesmo ocorra no sentido contrário.

Acusação – 1

Afastado da Polícia Militar do Rio de Janeiro, o ex-ativista do MBL Gabriel Monteiro acusou a instituição de mentir “oficialmente”. É que, em um tweet, a PMERJ afirmou não haver denúncia contra o coronel da reserva Ibis Pereira, cuja briga levou Monteiro a ser processado na instituição e perder o porte de armas, o que causou comoção na internet.


PUBLICIDADE


Acusação – 2

Para comprovar a acusação, o soldado anexou uma foto de uma representação feita pelo deputado estadual Filippe Poubel (PSL/RJ) ao Procurador de Justiça do Rio “em razão dos fatos amplamente noticiados que indicam a prática de conduta ilícita” do oficial. Monteiro foi afastado da corporação após insistir, em vídeo, que o ex-coronel deve explicações sobre como participou de um evento na favela da Maré e não foi morto por narcotraficantes. Íbis se recusou a responder.

Priorizar reformas

Ex-presidente do Partido Novo, João Amoêdo defendeu nesta segunda-feira (9) que Bolsonaro “priorize as reformas e deixe de lado confrontos e polêmicas inúteis”. A declaração vem após o político analisar que o impacto do mercado financeiro na Ásia e a queda do valor do Petróleo terá “impactos relevantes ao Brasil”.

Não perca novas colunas

Você pode receber todas as segundas-feiras a Coluna Panorama e outros conteúdos especiais direto no seu WhatsApp. Para isso, basta participar de nossos grupos exclusivos (e estamos no sétimo). Para entrar agora mesmo, clique aqui. Vagas limitadas.


Fotos: [1] Regina Duarte (Reprodução: TV Globo); [2] Bolsonaro encontra Trump na Florida [Foto: Alan Santos/PR]