fbpx

Este artigo vai salvar seu tempo

Compartilhe

Por Adolfo Schneider

O tempo é a moeda da sua vida. É única moeda que você tem, e somente você pode determinar como ela será gasta. Tome cuidado para não deixar que outras pessoas a gastem por você. – Carl Sandburg

Estamos subestimando o valor do tempo. Não somos sequer milionários quando esse é o assunto: temos em média 600.000 horas de vida. Submetemo-nos a trabalhos que darão o dinheiro que julgamos suficiente para trazer alguma felicidade. Podemos passar a vida correndo atrás de um contracheque expressivo, mas será que nossas horas valem isso? Muito dinheiro e nenhum controle sob o tempo é a receita para a vida miserável. Portanto, a verdadeira riqueza está na abundância de tempo livre. Valorize-o de acordo.

Leia também:  Promotores da Esperança

O progresso humano é baseado na economia desse bem tão precioso. A afirmação popular “tempo é dinheiro” não existe por acaso. Criamos tecnologias e negócios com o objetivo de reduzir as horas que perdemos em atividades necessárias e não prazerosas. Seja Amazon, Google ou Apple, as maiores empresas do mundo são aquelas que provaram ser as mais efetivas em salvar o nosso tempo. Uma vez que essas empresas vendem economia de tempo podemos afirmar que ganhar dinheiro e poupar são formas de economizá-lo no futuro. A moeda, então, pode ser vista como uma ferramenta de armazenamento desse recurso.

Contudo, lembremos que nossas horas são finitas, a moeda que usamos não. Desde 1971, o dinheiro não possui nenhum limite de emissão, perdendo assim sua característica mais importante. Dessa forma, o trabalhador está trocando algo altamente escasso por um ativo abundante e ilimitado, cuja oferta é ditada por outros indivíduos. Essa moeda não é capaz de armazenar tempo e forma uma sociedade voltada ao imediatismo que, por muitas vezes, prefere endividar-se e trocar tempo futuro por consumo presente.

Leia também:  Promotores da Esperança

Às vezes damos como garantido o tempo de vida que temos e não percebemos as diferentes formas com que nossas horas esvaem-se. Além de sermos seletivos em nossas atividades ou quanto as pessoas com que convivemos, temos que entender o papel do dinheiro nesse aspecto. Gostando ou não, a moeda desempenha uma função essencial em nossas vidas. Assim como o nosso tempo, precisamos que essa seja verdadeiramente escassa e não esteja sob o controle de terceiros. 

Aviso

As opiniões contidas nos artigos nem sempre representam as posições editoriais do Boletim da Liberdade, tampouco de seus editores.

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?