fbpx

Faces da maternidade e os desafios da mulher moderna

Compartilhe

Autonomia e liberdade de escolha são fundamentais nas decisões de vida da mulher, principalmente quando lidamos com o assunto carreira e maternidade. Quando falamos em maternidade, já associamos a  uma fase da vida da mulher que chega com muitos desafios. Isso inclui conciliar a carreira profissional, equilibrar as responsabilidades familiares e do dia a dia, lidar com mudanças físicas e emocionais e enfrentar o novo olhar da sociedade.

Leia também: Ayn Rand e o egoísmo racional: uma filosofia para a vida

Muitas mulheres buscam construir uma carreira profissional de sucesso, enquanto também desejam ser mães e criar uma família. E conciliar todas essas responsabilidades é um desafio que exige um nível de gerenciamento de tempo e equilíbrio entre as demandas profissionais e familiares, além disso, a sobrecarga de responsabilidades, os múltiplos papéis desempenhados e a falta de tempo para cuidar de si mesma podem impactar a saúde física e mental da mulher moderna.  

Leia também:  Vice-Presidente do Uruguai marca presença no 2º Retiro do LOLA América Latina em Montevidéu, Uruguai

Atualmente as mulheres buscam muito mais autonomia e isso interfere diretamente na forma de encarar a maternidade, pois além de tornar-se mãe com todas as atribuições pertinentes da função, a mulher busca uma forma de manter sua vida profissional ativa. E para muitas mulheres, conciliar a maternidade com a vida profissional não é uma escolha e sim uma necessidade. Por este motivo, cada vez mais vemos  mães tornarem-se empreendedoras.

E é justamente onde a Lei da liberdade econômica tem um impacto tão positivo, pois permite que as mulheres tenham maior controle sobre sua carreira e projetos profissionais, enquanto equilibram suas responsabilidades fora do “expediente” . Além disso, a lei de liberdade econômica garante a proteção dos direitos trabalhistas das mulheres empreendedoras e mães, proporcionando maior segurança e igualdade. O acesso a oportunidades de educação, treinamento, crédito e recursos, ajuda a capacitar as mulheres economicamente, permitindo que elas criem negócios, obtenham liberdade financeira e exerçam maior controle sobre sua vida e finanças.

Leia também:  LOLA defende liberdade das mulheres em blitz do 8 de março

Outro ponto importante, é garantir que haja creches acessíveis e de qualidade, em período compatível com a carga horária de trabalho estabelecida pela legislação, para promover o cuidado com a criança enquanto a mãe trabalha. Isso reduz o ônus da maternidade e permite que mulheres continuem desenvolvendo sua carreira e se mantenham no mundo corporativo tradicional.

Garantir igualdade de oportunidades e salários permite que as mulheres assumam posições de liderança, sem limitações e fomentando também a independência financeira da própria, que traz dentro de todos os benefícios citados anteriormente, também a redução dos índices de violência doméstica, ou seja, a liberdade individual é o caminho para a emancipação e empoderamento das mulheres modernas.

Seja qual for o caminho que a mulher decidir trilhar, dentro ou fora da maternidade e das organizações, o importante é garantir que não sejam penalizadas por suas escolhas, pois a força da mulher está na sua liberdade.

Leia também:  Vice-Presidente do Uruguai marca presença no 2º Retiro do LOLA América Latina em Montevidéu, Uruguai

*Jessica Leocadio é Mineira, mãe do Gabriel, Bacharel em Direito, cursa MBA em Gestão Pública e Política para Mulheres; Atua na gestão de processos na Secretaria de Estado de Governo em Minas Gerais, Líder do Lola em MG, Embaixadora do Partido Novo.

Aviso

As opiniões contidas nos artigos nem sempre representam as posições editoriais do Boletim da Liberdade, tampouco de seus editores.

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?