fbpx

Minas é o primeiro estado a superar a marca de 5 GW de energia solar

Minas tem crescido tanto em geração centralizada quanto em geração distribuída
Foto: Nuno Marques/Unsplash
Foto: Nuno Marques/Unsplash

Compartilhe

Minas Gerais é o primeiro estado do Brasil a superar a marca de 5 GW de geração de energia solar fotovoltaica em operação, de acordo com dados públicos divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, explicou alguns motivos da conquista de Minas em relação à geração de energia solar. “Investimentos sólidos e constantes no setor, além da melhoria no ambiente de negócios voltados para energia sustentável, fortalecendo a cadeia produtiva da geração de energia solar e prospecção de investimentos voltados para esse tipo de energia’’, comentou Passalio.

Minas tem crescido tanto em geração centralizada (que inclui grandes usinas) quanto em geração distribuída (pequenos módulos descentralizados). Somente em 2023, de janeiro até março, 823 MW de geração centralizada entraram em operação em Minas Gerais. Os municípios contemplados foram Jaíba, Araxá, Janaúba e Pirapora. No mesmo período, o estado entrou em operação de 267 MW em geração distribuída. Portanto, somente no primeiro trimestre de 2023, Minas Gerais foi contemplada com o acréscimo de 1,09 GW de energia solar fotovoltaica em operação.

Leia também:  Futuro da Energia: Emtech e Energy Summit discutem inovações no setor

A avaliação de cluster fotovoltaico evidenciou os gargalos na cadeia produtiva e possibilitou a tomada de decisão de medidas efetivas. Assim, foi possível encaminhar medidas para possibilitar o crescimento da geração de energia solar e o desenvolvimento econômico das regiões contempladas, gerando emprego e renda.

Energia solar em 100% dos municípios mineiros

Atualmente, todos os 853 municípios de Minas Gerais possuem módulos fotovoltaicos geradores de energia solar. A cobertura de 100% dos municípios com esse tipo de energia ajuda a explicar a liderança nacional do estado com relação a esse setor. O tema energético tem recebido especial atenção em nível mundial. Ademais, reforça o compromisso do estado com boas práticas de sustentabilidade, como é o caso “Race to Zero”, compromisso global pactuado por Minas Gerais a fim de zerar emissões líquidas de gases do efeito estufa até 2050. Além das diretrizes que norteiam a “Rota de Descarbonização”, programa lançado pelo Governo de Minas Gerais com vistas a atrair empreendimentos verdes sob a premissa da geração de emprego, renda e oportunidades no escopo da sustentabilidade ambiental.

Leia também:  "A agenda 2030 é a agenda que temos que buscar", diz Cláudio Castro durante Energy Summit

Sol de Minas

De fundamental importância no contexto da energia solar fotovoltaica, o Projeto Sol de Minas tem alavancado o protagonismo do Estado diante da cadeia produtiva do setor desde a sua implementação, em 2019. Por meio de diversas frentes de atuação, o projeto do Governo de Minas já capacitou mais de 70 prefeituras municipais. O objetivo é fomentar e atrair empreendimentos do setor solar. O município de Ubá aproveitou o embalo e lançou o Projeto Sol de Ubá. Dessa forma, empreendimentos de energia solar fotovoltaica serão construídos para atender a administração pública municipal.

Além disso, o projeto simplificou o licenciamento ambiental para empreendimentos de energia solar fotovoltaica no estado. Além disso, renovou incentivos ficais para a cadeia produtiva do setor e lançou, em conjunto com a Cemig, o mapa de disponibilidade de rede on-line. Nesta plataforma, os ativos de energia da concessionária disponíveis para a conexão de empreendimentos de energia solar podem ser consultados facilmente pela internet.

Leia também:  Governo Zema: conquistas de um governo liberal em Minas Gerais

Todas essas medidas foram importantes para aumentar a capacidade de geração de energia elétrica em Minas Gerais, fortalecendo a cadeia produtiva da geração de energia solar fotovoltaica e aumentando a participação de energias limpas na matriz energética do estado, reduzindo a emissão de gases do efeito estufa.

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?