fbpx

Vereador liberal faz ressalva sobre ideias de uso de Bitcoin no Rio

Em evento de inovação que ocorreu no Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes, juntamente com o seu secretário de fazenda, especularam sobre possíveis usos de criptomoedas na gestão pública
Vereador Pedro Duarte, do NOVO, criticou mudança na Petrobras (Foto: Divulgação/Câmara Municipal do Rio de Janeiro)

Compartilhe

O anúncio do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), e de seu secretário de Fazenda, Pedro Paulo, sobre o eventual investimento de percentual do Tesouro em criptomoedas ou mesmo na concessão de benefícios aos pagamentos de IPTU via bitcoins gerou críticas do vereador Pedro Duarte (NOVO) na última sexta-feira (15). [1]

Apesar de considerar “positivo” o movimento da cidade em estar aberta a inovações, o parlamentar destacou que é preciso “entender como isso se encaixa no fluxo apertado que temos” e a razão de “iniciar uma política de capitalização por algo tão volátil”.

Pedro Duarte também questionou sobre a qual a justificativa de se oferecer desconto ao pagamento do IPTU via bitcoin, como teria sido especulado na “Rio Inovation Week”, evento de inovações que ocorreu no Rio de Janeiro.

Leia também:  Berlanza fecha evento do SFL-RJ abordando raízes do liberalismo fluminense

“Por que alguém deveria pagar menos por ser através de uma moeda diferente? Que pessoas seriam mais favorecidas com uma opção dessas? Contribuintes da classe A, B ou C? É um método de pagamento, não há porque dar desconto”, reclamou.

Ao fim, o vereador, eleito em 2020 para seu primeiro mandato, disse que “existe um mundo de possibilidades positivas, como o pagamento via pix e blockchain nos registros públicos”. “Foco nisso”, defendeu.

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?