fbpx
PUBLICIDADE

Bolsonaro assina Medida Provisória que altera Marco Civil da Internet, anuncia Secom

MP é assinada um dia antes dos atos previstos para o dia 7 de setembro, que governistas rotulam como em defesa das liberdades; apoiadores de Bolsonaro vêm sofrendo suspensões em redes sociais
Jair Bolsonaro (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República anunciou na tarde desta segunda-feira (6) que Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória que altera um dispositivo do Marco Civil da Internet. [1]

PUBLICIDADE

Segundo a mensagem publicada nas redes sociais, a medida, que não foi especificada até a publicação desta matéria, reforça “direitos e garantias dos usuários da rede” e combate “a remoção arbitrária e imotivada de contas, perfis e conteúdos por provedores”.

O objetivo seria conferir “maior clareza quanto a ‘políticas, procedimentos, medidas e instrumentos’ utilizados pelos provedores de redes sociais para cancelamento ou suspensão de conteúdos e contas”.

PUBLICIDADE

Nesse sentido, haverá “exigência de justa causa e motivação em causa de cancelamento, suspensão e exclusão de conteúdos e funcionalidades”.

Leia também:  'Petrobras pode mergulhar Brasil num caos', diz Bolsonaro

“Assim como trabalhou para sempre assegurar o direito de ir e vir dos brasileiros e o direito de trabalhar e colocar comida na mesa da família, o Governo do Brasil segue buscando meios de garantir todas as justas e morais liberdades desta Nação”, diz o comunicado.

PUBLICIDADE

Contexto

Não é a primeira vez que o governo e a base de apoio defendem que haja maiores garantias contra bloqueios nas redes sociais. Parte dos apoiadores já enfrentou suspensões em diferentes plataformas, algumas vezes por suposto descumprimento de termos de uso, outras por decisão judicial.

Leia também:  'Petrobras pode mergulhar Brasil num caos', diz Bolsonaro

Como noticiado pelo Boletim da Liberdade em fevereiro, já houve iniciativas de parlamentares no contexto de produzir uma legislação mais clara; bem como o próprio presidente Jair Bolsonaro chegou a estudar um decreto, em maio, sobre o assunto.

PUBLICIDADE

Entre em nossos grupos do WhatsApp para continuar tendo acesso às nossas notícias. É gratuito. Clique aqui.

Aproveitamos para te convidar a assistir abaixo a nossa última transmissão ao vivo em nosso canal do YouTube:

Compartilhe essa notícia:

APOIO

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?