fbpx
PUBLICIDADE

Em convenção, Flávio Bolsonaro anuncia ida para o Patriota em movimento para 2022

Partido promoveu nesta segunda-feira (31) sua convenção nacional para aprovar mudança estatutária; na sigla, há divisão entre caciques sobre o movimento; Flávio defende construir maior partido do Brasil
Adilson Barroso, presidente do Patriota, e Flávio Bolsonaro, senador (Foto: Reprodução/Twitter)

O senador Flávio Bolsonaro anunciou nesta segunda-feira (31) sua ida para o Patriota. Em discurso feito por meio de videoconferência na convenção nacional da sigla, o parlamentar também sugeriu que a sigla poderá abrigar o pai na disputa presidencial para 2022.

O Boletim da Liberdade também confirmou a informação com pessoas ligadas a parlamentares da base bolsonarista. O site “O Antagonista” também repercutiu a notícia.

Na convenção, que ocorreu de forma presencial e online, o presidente do Patriota, Adilson Barroso, sustentou que o movimento pode fazer do partido um dos maiores do país. A reunião também buscou aprovar um novo estatuto para a sigla.





Mas, apesar disso, o encontro pode ser alvo de questionamentos. Como reportado pela coluna Panorama desta manhã, há um racha envolvendo o vice-presidente nacional da sigla, Ovasco Resende, ex-presidente do PRP, e Barroso. Ovasco chegou a anunciar que a convenção havia sido cancelada. Barroso negou irregularidades na reunião.

Nova aproximação

Essa não é a primeira vez que Bolsonaro se aproxima do Patriota. Em 2017, ainda enquanto pré-candidato à presidência, o então deputado federal chegou a anunciar sua ida ao partido, que havia sido rebatizado de Patriota.

Nas redes sociais, Flávio Bolsonaro relembrou que “participou diretamente de sua refundação” e confirmou sua filiação à sigla. [1][2][3]

O parlamentar também afirmou que “o momento é de unidade, e não de briga” e pediu que os filiados do Patriota lembrassem do exemplo do PSL, “um partido que não tinha quase nada, e se tornou um dos maiores do Brasil”.





“Nós temos tudo nas mãos. O povo do nosso lado. Vamos fazer do Patriota o maior partido do Brasil. Se Deus quiser, a gente passa de 9 deputados, hoje, para bancadas de 50 ou 60, ou mais deputados. Não vai faltar espaço para ninguém. O que nos une são princípios, valores, as bandeiras que nós defendemos”, disse o senador.

Depois, Flávio classificou o novo estatuto como “um passo importante” para “maioria da população escolher para [o partido] representá-la no Congresso Nacional e no Planalto”.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama