fbpx
PUBLICIDADE


Grupo de negros armados faz protesto nos Estados Unidos pedindo justiça

A manifestação aconteceu em protesto por justiça a técnica de medicina vítima de tiroteio em investigação por tráfico de drogas; um grupo armado rival também se manifestou

- Publicado no dia
Grupo armado NFAC em protesto (Foto: Reprodução/Louisville Courier Journal)

Uma cena que não se vê todos os dias despertou a atenção em Lousiville, no estado americano do Kentucky, neste sábado (25). Um grupo de manifestantes contra o racismo protestavam por justiça pelo assassinato de uma médica negra. O detalhe é que eles estavam fortemente armados. [1] [2]

O grupo era composto por dezenas de manifestantes negros com uniformes paramilitares, exibindo espingardas e fuzis. Intitulando-se NFAC (iniciais de “Not fucking around coalition”), a milícia liderada por John “Grandmasgter Jay” Johnson tem por principal bandeira a exigência de que as autoridades norte-americanas acelerem investigações sobre a morte da técnica de medicina negra Breonna Taylor, de 26 anos.


PUBLICIDADE



Taylor foi morta a tiros no último dia 13 de março por policiais do Departamento de Polícia Metropolitana de Louisville, durante invasão de seu apartamento em investigação de tráfico de drogas. Ela foi atingida em troca de tiros da polícia com seu namorado, Kenneth Walker, sendo baleada oito vezes, sem que nenhuma droga tivesse sido encontrada no local.

O cenário ficou ainda mais delicado quando outro grupo armado, a “Three Percenter”, apareceu alegando que faria um protesto contra a NFAC. Apesar do potencial de tensão, não houve confronto entre os dois grupos. O único incidente registrado foi um disparo acidental de uma arma por um dos integrantes do NFAC que feriu três pessoas, sem gravidade.

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.