fbpx
PUBLICIDADE


Site do Instituto Mises Brasil é derrubado após artigo sobre antifascismo

Página foi derrubada após texto que pontuou que o “movimento progressista anti-fascista é, em si mesmo, um movimento fascista”; instituição também informou que foram censurados textos na invasão

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

O site do Instituto Mises Brasil, um dos principais centros de pensamento voltados à difusão do ideário liberal no país, foi derrubado na manhã da última quarta-feira (3) após a publicação de um artigo que questionava o antifascismo, movimento que ganhou as manchetes do país após manifestações críticas ao governo Bolsonaro.

Em texto de autoria do professor Antony Mueller, já entrevistado pelo Boletim da Liberdade em 2019, o movimento é comparado ao que o próprio fascismo defendia. [1]


PUBLICIDADE



“O comunismo, socialismo, nazismo e fascismo são rótulos que se unem sob o estandarte do anti-capitalismo e do anti-liberalismo. São contra o indivíduo, contra a propriedade privada, e contra a liberdade empreendedorial. O movimento progressista ‘anti-fascista’ é, em si mesmo, um movimento fascista. O inimigo desse movimento não é o fascismo, mas sim a liberdade, a paz e a prosperidade”, dizia o artigo, que pode ser lido na íntegra clicando aqui. [2]

De acordo com a nota divulgada pelo instituto nas redes sociais, os hackers também teriam retirado parte do conteúdo que já havia sido publicado. Segundo o IMB, entre outros textos, foram censurados materiais que comparavam o nazismo com os socialismo. Ainda na tarde da quarta-feira (3), o portal já havia voltado ao ar.

+ Mais capitalismo traria menos desigualdade para o Brasil, diz professor

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.