fbpx
PUBLICIDADE


Após publicar vídeo de retratação a Doria, Paulo Kogos é criticado por youtuber

Izzy Nobre comparou a retratação de Paulo Kogos, ativista libertário conhecido pelo radicalismo, ao hoje inativo youtuber Dâniel Fraga, que chegou a publicar vídeo rindo e desafiando intimações judiciais

- Publicado no dia
Izzy Nobre (à esq.) e Paulo Kogos (à dir.) (Foto: Reprodução/YouTube)

Destaque na revista Veja após associar o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ao nazismo, o ativista libertário Paulo Kogos publicou um vídeo de retratação ao político. Por causa da atitude, Kogos foi criticado pelo youtuber Izzy Nobre, que lhe comparou a um dos pioneiros do libertarianismo na plataforma, Dâniel Fraga.

“Paulo Kogos é conhecido por ser alguém que brada contra o governo, contra a autoridade estatal, e agora ficou com medo de processo?”, ironizou o youtuber, que considera mais provável que Kogos tenha sido pressionado pela família – pertencente à alta sociedade paulistana – para fazer a retratação.


PUBLICIDADE



“Isso mostra como os anarcocapitalistas se tornaram a geração nutella. Lembram do Dâniel Fraga? Ele era um verdadeiro anarcocapitalista raiz. Ele peitou o Estado, o governo, investiu em Bitcoin. É inegável que o negócio explodiu, teve gente que fez uma grana, e o Dâniel Fraga foi um dos principais dele. Ele peitou o governo, foi processado por políticos, por um juiz, sempre mandavam ele tirar vídeos do ar, pagar indenizações, o ameaçavam com prisão. A polícia ia entregar a intimação na casa dele, ele filmava os homens, ria na cara deles, dizia que não iria tirar nada do ar. O cara dava a cara a tapa, era a palavra dele e não voltava atrás”, comparou.

Retratação

O polêmico vídeo de retratação de Paulo Kogos foi publicado na última terça-feira (14) no canal do YouTube do ativista. Após algumas horas no ar, chegou a ficar indisponível, mas voltou ao ar na madrugada desta quinta-feira (16).

Nele, Kogos afirma que “não desejou, nem quis desejar, qualquer tipo de crime ou maldade contra João Doria e sua família, que, inclusive, é amiga da minha”.

Na noite desta quarta-feira (15), após pressionado por seguidores e crescerem a quantidade de críticas na internet àquele que era considerado um dos mais radicais defensores do anarcocapitalismo na rede, Kogos afirmou que “chegou a uma conclusão”.

“Pouca gente é mais guerreira, mais templária, mais soldado de infantaria de Esparta do que o cara que sacrifica a reputação pra salvar a pele da família”, escreveu. [1]

Veja abaixo o vídeo da retratação:

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liebrdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.