fbpx
PUBLICIDADE

Morre Gustavo Bebianno, ex-ministro e ex-braço direito de Jair Bolsonaro

Advogado auxiliou o presidente na pré-campanha e na campanha eleitoral e foi presidente do PSL; parceria, contudo, não funcionou na presidência, quando foi o primeiro ministro a cair
Gustavo Bebianno (Foto: José Cruz / Agência Brasil)
Gustavo Bebianno (Foto: José Cruz / Agência Brasil)
PUBLICIDADE

O ex-ministro Gustavo Bebianno, de 56 anos, faleceu na madrugada deste sábado (14) na região serrana do Rio de Janeiro após, segundo relatos iniciais, sofrer uma parada cardíaca fulminante. Bebianno ganhou os holofotes da cena política após se tornar o principal assessor de Jair Bolsonaro na pré-campanha e campanha eleitoral, quando presidiu o PSL nacionalmente. [1]

PUBLICIDADE

Já no governo, Bebianno tornou-se ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República. Antes da confirmação de Sérgio Moro no governo, chegou a ser especulado que poderia assumir a pasta da Justiça. A experiência, contudo, durou pouco.

O advogado de profissão foi o primeiro ministro a cair após um desentendimento público com Carlos Bolsonaro, filho do presidente. Em entrevistas seguidas à sua queda, Bebianno nunca escondeu a decepção com o presidente Bolsonaro, tendo defendido inclusive a interdição do ex-aliado.

PUBLICIDADE

Leia também:  Fusão de dois partidos pode criar maior agremiação partidária do Brasil

Já filiado ao PSDB, no início de março o ex-ministro havia sido confirmado pré-candidato à Prefeitura do Rio de Janeiro. Segundo Paulo Marinho, presidente do diretório do PSDB do Rio de Janeiro e amigo de longa-data do advogado, “Bebianno morreu de tristeza”. [2]

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama