fbpx
PUBLICIDADE


Empresa nos EUA vende tanques de guerra e experiência de atirar com eles

Localizada no Texas, empresa tem 10 tanques de guerra subdivididos em coleções histórica e moderna e permite o aluguel deles para condução em circuito de obstáculos; modelo usado no Brasil é vendido

- Publicado no dia
Modelo 14A2E8 Sherman atirando (Foto: Divulgação)

“Andar de tanque” pelas ruas é um dos desejos mais repetidos por libertários. Embora a frase esteja carregada de simbolismo, essa demanda é parcialmente atendida pela empresa Drive Tanks, situada no Texas, nos Estados Unidos.  Em seu leque de produtos, está tanto a venda da experiência de conduzir e atirar com tanques de guerra reais – mas dentro de um terreno controlado – ou até mesmo um tanque para venda para o cidadão levar para casa. [1]

Na opção de aluguel, são 10 tanques disponíveis para clientes: 5 históricos, da “coleção” da Segunda Guerra Mundial – incluindo, além de modelos americanos, um veículo russo e outro alemão -, e outros cinco modernos.


PUBLICIDADE



Ao custo de 2.800 dólares (ou 12.461 reais, convertidos na cotação da data da publicação desta matéria), é possível, por exemplo, ter a experiência de conduzir um m4a3e2 “cobra king”,”o mais famoso tanque americano da Segunda Guerra” e, depois, atirar um projétil de 76mm pelo canhão principal.

Venda

Foto: Reprodução/DriveTanks

Se o seu objetivo é ter, contudo, um tanque para para chamar de seu, a empresa não revela o preço publicamente, apenas sob consulta. O modelo à venda é um Leopard 1A5, que a própria Drive Tanks afirma, orgulhosa, ser o “tanque de guerra principal do Exército Brasileiro”.

“Trata-se de um tanque verdadeiro que é grande, rápido e fácil de dirigir. Embora não fosse um dos tanques mais blindados da Guerra Fria, era rápido e manobrável, deixando o Leopard um ‘gato veloz’. [O modelo que temos à venda] foi a versão final mais avançada da família Leopard 1″, diz o site, que explica, contudo, que os veículos bélicos foram desmilitarizados para poderem ser vendidos livremente.

Na página de venda, a companhia esclarece que “os tanques são legais de se obter tanto nos Estados Unidos como também em outros países” e que “não há restrições federais de se obter um tanque, desde que a arma principal esteja desabilitada”.

“Geralmente, você pode operá-lo nos Estados Unidos em terrenos particulares sem maiores restrições, mas o ideal é consultar se há leis locais que proíbam a prática. Mas se você pode possuir um trator, você deveria possuir um tanque!”, avisa a DriveTanks, que não esconde a inspiração libertária.

+ Em 2018, um candidato a deputado federal propôs permitir que fazendeiros tivessem direito de possuir tanques de guerra

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.