PUBLICIDADE


Candidato do NOVO quer permitir que fazendeiros tenham tanques de guerra

Candidato do Partido Novo na Paraíba, Diego Dusol tem propostas que chamaram atenção dos internautas: entre elas, a “criminalização total do aborto” e sua classificação como crime hediondo

- Publicado no dia
Foto: Sputnik Brasil

O candidato a deputado federal pelo Partido Novo na Paraíba, Diego Dusol, tem chamado atenção na internet por propostas, no mínimo, originais.

Mesclando concepções libertárias, conservadoras ou sociais-liberais, o político reúne, entre as ideias para levar à Câmara, a permissão que “fazendeiros e agricultores, mais que fuzis, possam adquirir um tanque de guerra”.

Dusol também defende a privatização de tudo excetuando-se a Polícia e a Justiça, uma nova Constituição “liberal-municipalista”, mas cede no radicalismo quando diz que o Estado deve fornecer vouchers para saúde e educação aos mais necessitados.


PUBLICIDADE



O político quer ainda lutar no Congresso Nacional pelos “Princípios Sagrados”, sem especificar quais são, e contra o “relativismo e o progressismo que causam pobreza moral e econômica”.

Aborto como crime hediondo

O candidato do NOVO também tem uma posição extrema em relação ao aborto. Dizendo que defende a “lei do ventre livre”, Dusol quer a “criminalização total do aborto”, onde a prática seria classificada como crime qualificado e hediondo.

“Combater o aborto é proteger a vida do nascituro e proteger assim a liberdade na forma mais original, pura e bonita. […] É um instrumento de independência de quem mais precisa dela. É uma liberdade incomparavelmente mais valiosa”, escreveu.

Panfleto

Boletim da Liberdade confirmou com o candidato a autoria do panfleto abaixo:

Foto: Reprodução/Facebook
★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.