fbpx
PUBLICIDADE

Rodrigo Maia afronta hipótese de Guedes de novo imposto: ‘resposta vai ser não’

O presidente da Câmara dos Deputados afirmou que será preciso estudar outra alternativa, porque a medida não será acolhida pelo Legislativo
Rodrigo Maia (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Rodrigo Maia (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

A especulação do ministro da Economia Paulo Guedes e do presidente Jair Bolsonaro quanto a uma possível criação de um novo imposto sobre transações financeiras digitais ganhou nesta quinta-feira (19) um explícito adversário. Trata-se do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. [1]

Em declaração à imprensa, Maia afirmou que a Câmara não aceitaria o projeto, caso o governo efetivamente tentasse implementá-lo. “A resposta da Câmara vai ser não para imposto sobre movimentação financeira com o nome que você queira dar. Você pode dar o nome que você quiser”, afirmou objetivamente.

O presidente da Câmara comentou especificamente a declaração de Paulo Guedes de que haveria espaço para esse tributo: “Estamos convencidos de que não. Eu disse para ele na reunião ontem que não tem espaço para isso”, resumiu. Maia afirmou que está em estudo a possibilidade de alternativas para desonerar a folha de pagamento das empresas para não ter que adotar esse caminho.





Na manhã desta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro admitiu que a antiga CPMF é um imposto “que está demonizado”. No entanto, deixou uma brecha no ar ao acrescentar que “todas as cartas estão na mesa”. [2]





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama