fbpx
PUBLICIDADE


Documentário promete alternativa conservadora a ‘Democracia em Vertigem’

O diretor de “O Jardim das Aflições”, sobre a obra de Olavo de Carvalho, volta com uma abordagem alternativa ao mesmo período enfocado pelo filme de Petra Costa

- Publicado no dia
Josias Teófilo (Foto: Divulgação)

Liberais e conservadores parecem ter mesmo decidido embarcar no duelo de narrativas no universo dos documentários. Depois de o MBL anunciar o lançamento de “Não vai ter golpe!”, que oferece seus registros de bastidores do impeachment de Dilma Rousseff, foi a vez de o cineasta Josias Teófilo, diretor de “O Jardim das Aflições”, anunciar, nesta quinta-feira (11), seu próximo trabalho. [1]

“Nem tudo se desfaz” promete ser uma alternativa conservadora ao filme de Petra Costa, “Democracia em Vertigem”, lançado no Brasil pela plataforma Netflix. Isso porque o filme abordará os acontecimentos recentes da história brasileira, entre os protestos de junho de 2013 e a eleição de Jair Bolsonaro, mesmo período enfocado na produção de Petra.


PUBLICIDADE



Imagem de divulgação do documentário (Foto: Reprodução / Facebook)

O filme é apresentado como “um documentário ensaístico sobre os desdobramentos culturais e políticos das Jornadas de Junho de 2013”. Para Josias, “as grandes manifestações de rua voltaram a ser instrumento de disputa política, no esteio da ascensão das redes sociais e da quebra de uma longa hegemonia da esquerda na cultura nacional”. Paralelamente, “uma crise sem precedentes atingiu organismos intermediários como a grande imprensa, os partidos políticos e o Supremo Tribunal Federal’.

Josias diz ainda que o filme mostrará como essas instituições, em grande parte, se aglomeraram para resistir à candidatura de Jair Bolsonaro, que “serviu como veículo para o espírito conservador, nacionalista e patriótico que se consolidava no país”, ensejando a ocorrência de uma “revolução conservadora”. A expressão define uma grande mudança operada sem “perda da identidade do conjunto”, em oposição a projetos artificiais e desconectados do povo brasileiro.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.