fbpx
PUBLICIDADE


Único federal do NOVO a não renunciar auxílio-mudança é criticado nas redes

Eleito por Minas Gerais pelo Partido Novo, Lucas Gonzalez justificou-se nas redes sociais afirmando que seu gabinete precisava de ‘adaptações’ e que falta transparência sobre destino dos recursos renunciados

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

O deputado federal Lucas Gonzalez (NOVO/MG) está sendo criticado nas redes sociais por não ter devolvido à Câmara o “auxílio-mudança”, verba indenizatória disponibilizada para os parlamentares realizarem suas mudanças em Brasília. Ele foi o único congressista do NOVO a não recusar o dinheiro. [1][6]

Totalizada em pouco mais de R$ 33 mil, a importância havia sido alvo de questionamentos na Justiça, mas acabou liberada. Após críticas de internautas, Gonzalez defendeu-se nas redes sociais nesta sexta-feira (1º). [2]

“Não abri mão do auxílio pelo seguinte questionamento: o dinheiro economizado vai pra onde? A Câmara não esclareceu e por isso optei por receber o valor e eu mesmo fazer a gestão deste recurso, [que] será usado para adaptações necessárias no gabinete (muito antigo) e o saldo [restante] será doado para projetos sociais em MG”, disse, sem especificar.

O parlamentar prometeu ainda que pretende fazer um mandato baseado na austeridade e que pretende economizar pelo menos R$ 750 mil ao ano com o corte de despesas. A resposta, contudo, não convenceu parte de seus seguidores e entusiastas do partido.


PUBLICIDADE



“Essa desculpinha pode até fazer sentido para alguns… Mas não condiz com todo o discurso de campanha… Você poderia ter consultado seus eleitores antes de tomar tal atitude”, afirmou um seguidor no Facebook. Houve também quem recomendasse que Gonzalez utilizasse o próprio patrimônio para fazer a reforma no gabinete ou que salientasse que o privilégio em si seria imoral. [3][4]

Além dos demais parlamentares do NOVO que recusaram o auxílio-mudança, alguns nomes ligados aos movimentos de rua também foram pelo mesmo caminho. Entre eles, Kim Kataguiri (DEM/SP), Bia Kicis (PSL/DF) e Joice Hasselmann (PSL/SP).

Na campanha de 2018, o então candidato Lucas Gonzalez declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio superior a R$ 21 milhões. [5]

Internautas criticam Lucas Gonzalez nas redes sociais por ter sido o único deputado federal do NOVO a não recusar o auxílio-mudança (Foto: Reprodução/Facebook)
★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.