fbpx
PUBLICIDADE


João Doria diz que PSDB será partido de centro e respeitará esquerda e direita

O governador fez questão de frisar que não será “centro-direita”, mas apenas “centro”, e revelou quem está apoiando para a presidência nacional do partido

- Publicado no dia
João Doria (Wilson Dias/Agência Brasil)

O governador de São Paulo, João Doria, pretende dar ao Partido da Social Democracia Brasileira uma definição ideológica mais precisa: a de um partido “de centro”. As declarações foram feitas no último dia 22, quando Doria estava em Davos para o Fórum Econômico Mundial. [1]

De acordo com Doria, o PSDB deve se transformar em um partido “de centro, com posições claras, que terá relações respeitosas com a esquerda e com a direita”. O partido teria que aliar o respeito ao seu passado com uma sintonia mais clara com os anseios da população, “sem estigmatizar ninguém, respeitando aqueles que foram próceres do PSDB”.


PUBLICIDADE



A ideia é que o PSDB esteja “sintonizado com o presente do país para garantir o seu futuro como partido político”, adotando “posições centrais, de centro”. Perguntado pela imprensa se seria “centro-direita”, Doria fez questão de enfatizar que seria apenas “centro” e que está trabalhando para que Bruno Araújo (PSDB-PE) se torne presidente nacional da legenda.

O governador tucano também expressou seu apoio à Reforma da Previdência e demonstrou otimismo quanto à sua aprovação. “A liderança dos governadores, de uma boa parte deles, é de liderar suas bancadas para votarem a favor da Previdência. Óbvio que não conhecemos toda a reforma elaborada pelo deputado Rogério Marinho, que foi muito competente na Reforma Trabalhista”.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.