fbpx
PUBLICIDADE


Delegada retratada em filme e série pode comandar Polícia Federal

Ganha força especulação de que o juiz Sergio Moro, futuro Ministro da Justiça do presidente eleito Jair Bolsonaro, pode indicar delegada que deu início às investigações que culminaram na Operação Lava Jato

- Publicado no dia
Erika Marena (ao centro, colorida) e as atrizes que interpretaram personagem baseadas nela na dramaturgia: Flávia Alessandra (à esquerda) e Carol Abras (à direita). (Foto: Compilação de Divulgação Globo Filmes, Netflix e PF)

O nome da delegada da Polícia Federal Erika Marena ganhou força nos últimos dias como possível indicada pelo juiz Sergio Moro, futuro Ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro, para comandar a Polícia Federal. Segundo o site Crusoé, o nome de Marena é a aposta das pessoas mais próximas a Moro. [1][2]

No filme Polícia Federal – A Lei é para Todos (2017), Marena foi interpretada pela atriz Flávia Alessandra. Já na série da Netflix O Mecanismo, uma personagem baseada em sua história, cujo papel foi batizado de Verena, ficou para a atriz Carol Abras.


PUBLICIDADE



Um dos pedidos de Moro a Bolsonaro para assumir a posição de Ministro da Justiça era autonomia e independência para nomear pessoas do primeiro escalão.

Analistas enxergam que o magistrado que ampliar o combate à corrupção e mexer em medidas estruturantes do país. Para isso, deve nomear pessoas ligadas ao êxito da Lava Jato para posições-chave de sua gestão.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.