fbpx
PUBLICIDADE

Folha de S. Paulo fez ‘fake news’ e será processada, diz comunicado da Havan

Empresário Luciano Hang, dono da Havan, foi considerado pelo principal jornal do país como um dos patrocinadores de suposto esquema de envio em massa de mensagens "anti-PT"
Luciano Hang, dono da Havan (Foto: Márcia Ribeiro/Folhapress)
Luciano Hang, dono da Havan (Foto: Márcia Ribeiro/Folhapress)
PUBLICIDADE

A loja de departamentos Havan, do empresário Luciano Hang, acionará o jornal Folha de S. Paulo após uma reportagem do veículo citá-la como uma das patrocinadoras de “mensagens anti-PT” no WhatsApp.

PUBLICIDADE

Em comunicado enviado à imprensa, a rede afirma que “a matéria é falsa” ao citá-los e que o periódico assumiu “posição ideológica” e se “distanciou da verdade”.

“No afã de produzir conteúdo impactante, a Folha simplesmente desconsiderou os princípios que norteiam um jornalismo sério. A matéria não contém nenhum indício ou prova da afirmação, é um simples boato (mentiroso)”, diz o texto.

PUBLICIDADE

Leia também:  'O PT jogou a toalha', diz Ana Amélia, vice de Alckmin, sobre suspeitas de fake news
Leia também:  Bolsonaro reafirma compromisso com a liberdade de expressão após pedido do PSOL para intervenção no WhatsApp
Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama