fbpx
PUBLICIDADE


Secretário da OEA admite possibilidade de intervenção militar na Venezuela

Almagro afirmou ainda que responder à postura imoral do regime chavista é um dever da comunidade internacional, que “não pode permitir uma ditadura na Venezuela”

- Publicado no dia
Luis Almagro (Foto: Reprodução / Associação Nacional de Jornais)

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, fez uma afirmação importante nesta sexta-feira (14). Ele admitiu que não descarta a ideia de uma intervenção militar contra o governo venezuelano de Nicolás Maduro. [1]

“Quanto à intervenção militar para derrubar o regime de Nicolás Maduro, acho que não devemos descartar nenhuma opção”, disse claramente em entrevista na Colômbia. Para ele, os “crimes contra a humanidade, violações dos direitos humanos, sofrimento das pessoas e o êxodo” impulsionado pelo regime chavista justificam a consideração da possibilidade.


PUBLICIDADE



Almagro afirmou que o governo de Maduro excede os limites da imoralidade e “se nega a aceitar a ajuda humanitária quando está no meio de uma crise humanitária”. Ele diz que a OEA e toda a comunidade internacional precisam fazer com que essa ajuda alcance o povo venezuelano.

“A comunidade internacional, definitivamente, tem que dar uma resposta para isto. A comunidade internacional é responsável e não pode permitir uma ditadura na Venezuela, uma ditadura que afeta a estabilidade de toda a região a partir do narcotráfico, do crime organizado, da profunda crise humanitária que criou”, resumiu.

Leia também:

+Ex-ministro da Venezuela diz que ação militar estrangeira deve ser considerada

+Trump teria consultado Temer sobre possível invasão à Venezuela

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.