Bolsonaro faz indireta: ‘Você gostaria que seu filho ficasse sem merenda?’

Pergunta em sua página no Facebook, com mais de 5 milhões de seguidores, é uma clara provocação a um escândalo cujo mito, repetido na internet, é que Alckmin tem participação: tucano nega

- Publicado no dia
Foto: Reprodução / Viomudo

A troca de farpas entre Jair Bolsonaro (PSL) e Geraldo Alckmin (PSDB) ganhou um novo episódio neste sábado (1º). Após uma propaganda do tucano que fez uma alusão entre ideias de Bolsonaro e a virtual morte de uma criança, e outra, onde a equipe de marketing do PSDB pergunta ao eleitor se gostaria de ser tratado como o candidato do PSL trata os outros, o militar da reserva decidiu perguntar em seu Facebook: “Você gostaria de que sua filha ficasse sem merenda escolar?”. [1]

Trata-se de uma referência ao escândalo de desvios de merenda escolar no Estado de São Paulo enquanto Alckmin era governador. O site do ex-governador explica que essa associação trata-se de uma notícia falsa e que, na realidade, o tucano teria sido vítima da máfia. No entanto, tornou-se comum na internet ataques a Alckmin sobre o caso. [2][3]


PUBLICIDADE



Ao fazer essa indireta, Bolsonaro reage na mesma moeda a Alckmin, que amarga menos de 10% nas pesquisas de intenção de voto e tende a ser o candidato tucano menos votado desde 1989.

Foto: Reprodução/Facebook

Assista, abaixo, a peça que motivou essa reação, compartilhada pelo site Poder360.

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.