SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Guerra no Facebook: Alckmin associa Bolsonaro ao PT e ex-militar responde

Pré-candidatos à presidência da República do PSDB e do PSL trocaram farpas, direta ou indiretamente, nas redes sociais sobre possível afinidade um do outro com o PT

- Publicado no dia
Geraldo Alckmin e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/ O Sul)

O pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, publicou nesta sexta-feira (14) em sua página no Facebook uma crítica em relação a afinidade de votos de Jair Bolsonaro e o PT na Câmara dos Deputados. [1]

O tucano disse que os votos de Bolsonaro na Câmara “sempre foram iguais aos do PT, inclusive contra o Plano Real” e que, portanto, “não será nem com um, nem com outro, que vamos resolver os problemas do Brasil”. Anexado ao post, um vídeo editado onde o próprio deputado reconhece que os votos eram “90% parecidos” no passado.


PUBLICIDADE



Sem citar Alckmin, Bolsonaro (PSL) respondeu neste sábado (14) à associação com um link do portal “Reaçonaria” que diz que Fernando Henrique Cardoso teria feito um apelo para o PT e o PSDB somarem forças contra “avanço conservador”. [2][3]

Em menos de meia hora, a publicação de Bolsonaro já havia três vezes mais curtidas que o vídeo publicado por Alckmin, provando seu impacto nas redes sociais.

A investida de Alckmin contra Bolsonaro, porém, não foi a primeira. O tucano decidiu inflamar o discurso após setores da sociedade, como o mercado financeiro, começarem a se tornar simpáticos ao ex-militar.

Durante a greve dos caminhoneiros, Alckmin também chegou a fazer referência indireta a Jair Bolsonaro, que apoiou os atos.

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.