fbpx
PUBLICIDADE

Pré-candidato à presidência anuncia ‘plano de metas’ e quer referendo em 2020

Dentre os objetivos do aspirante ao Palácio do Planalto está a redução de 60% do índice de homicídios e assaltos no Brasil e o fim de impostos como o IOF, IPI e Cofins
(Foto: Reprodução / Folha)
(Foto: Reprodução / Folha)

O pré-candidato à presidência da república Paulo Rabello (PSC) divulgou nesta semana o “Plano de 20 Metas” para o Brasil. São objetivos que, se eleito, o ex-presidente do BNDES pretende alcançar ao longo de sua administração à frente do Planalto. [1]

Abordando assuntos como diplomacia, indústria, saúde e segurança, parte dos objetivos de Rabello são ousados. O social-cristão quer, por exemplo, reduzir em 60% o índice de homicídios e assaltos (o que seria, segundo o programa, 36 mil vidas poupadas ao ano) e “avançar” na área espacial das Forças Armadas.

Para a economia, Rabello promete, entre outras propostas, gerar 10 milhões de empregos se eleito, zerar o déficit público em 2022 e dobrar o investimento em infraestrutura pública, sem especificar. O pré-candidato, que é Ph.D em economia pela Universidade de Chicago, listou também em suas metas a eliminação de sete tributos, entre os quais o IOF, IPI e Cofins.





Por fim, como proposta número 20, se destaca o “Referendo 2020”. A ideia de Rabello é revisar a Constituição Federal até outubro de 2019 para, em seguida, se fazer uma consulta popular para referendar o novo texto em outubro de 2020. Os objetivos dessa revisão não foram ainda divulgados.

Boletim da Liberdade estabeleceu contato com a assessoria de imprensa do pré-candidato para saber se as metas já possuem um plano de execução. O documento, porém, com o detalhamento das metas, será liberado para a imprensa apenas no dia 20 de julho.

+ A trajetória do presidente do BNDES no mundo liberal: conheça melhor Paulo Rabello de Castro

+ Paulo Rabello de Castro defende a pena de prisão perpétua





+ Cinco perguntas para conhecer o que pensam seis pré-candidatos à presidência da República





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama