SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Depois de Bolsonaro, outro candidato mobiliza apoiadores em aeroporto

Flávio Rocha foi recebido em aeroporto de Campo Grande com gritos de guerra, foi levantado no colo de apoiadores e levado a um caminhão que lhe esperava na parte externa

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

O empresário Flávio Rocha, pré-candidato à presidência da república pelo PRB, começou a mobilizar centenas de apoiadores em aeroportos pelo Brasil. Nesta sexta-feira (20), o candidato foi recebido em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, por uma pequena multidão. [1]

Ainda no saguão, Rocha foi recepcionado com gritos de “Ei, Brasil, acorda: para presidente o meu voto é Flávio Rocha”. Em seguida, carregado até a parte externa onde um caminhão lhe esperava para discursar e dar início a uma carreata.

Contexto

Apoiado pelo Movimento Brasil Livre, Flávio Rocha tem, desde o início do ano, ganhado destaque no meio liberal e conservador devido a criação do movimento Brasil 200.


PUBLICIDADE



Empresário de sucesso, dirigia até poucas semanas a varejista Riachuelo e, no campo da política, tem adotado um discurso liberal-conservador, com críticas à pauta econômica de Jair Bolsonaro (PSL). Antes de assumir a candidatura, foi entrevistado pelo Boletim da Liberdade em janeiro.

Embora filiado a um partido ligado à bancada evangélica, Rocha ainda está estacionado na faixa de 1% das pesquisas de intenção de voto, empatado com João Amoêdo (NOVO), outro pré-candidato ligado à agenda liberal.

Nesta quarta-feira (18), Flávio Rocha teria afirmado ainda que seu partido tem mantido conversas com o MDB visando a construção de uma eventual aliança que lhe impulsionasse para as eleições de outubro. No entanto, afirmou – segundo o jornal Valor Econômico – que não pretende abrir mão da cabeça da chapa presidencial. [2]

Em entrevista ao Boletim da Liberdade, Kim Kataguiri, coordenador nacional do MBL, defendeu que Flávio Rocha é o “único que junta capacidade de articulação política com viabilidade eleitoral e defesa de liberalismo econômico com propostas sólidas”.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também