PUBLICIDADE


Depois de Bolsonaro, outro candidato mobiliza apoiadores em aeroporto

Flávio Rocha foi recebido em aeroporto de Campo Grande com gritos de guerra, foi levantado no colo de apoiadores e levado a um caminhão que lhe esperava na parte externa

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

O empresário Flávio Rocha, pré-candidato à presidência da república pelo PRB, começou a mobilizar centenas de apoiadores em aeroportos pelo Brasil. Nesta sexta-feira (20), o candidato foi recebido em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, por uma pequena multidão. [1]

Ainda no saguão, Rocha foi recepcionado com gritos de “Ei, Brasil, acorda: para presidente o meu voto é Flávio Rocha”. Em seguida, carregado até a parte externa onde um caminhão lhe esperava para discursar e dar início a uma carreata.

Contexto

Apoiado pelo Movimento Brasil Livre, Flávio Rocha tem, desde o início do ano, ganhado destaque no meio liberal e conservador devido a criação do movimento Brasil 200.


PUBLICIDADE


Empresário de sucesso, dirigia até poucas semanas a varejista Riachuelo e, no campo da política, tem adotado um discurso liberal-conservador, com críticas à pauta econômica de Jair Bolsonaro (PSL). Antes de assumir a candidatura, foi entrevistado pelo Boletim da Liberdade em janeiro.

Embora filiado a um partido ligado à bancada evangélica, Rocha ainda está estacionado na faixa de 1% das pesquisas de intenção de voto, empatado com João Amoêdo (NOVO), outro pré-candidato ligado à agenda liberal.

Nesta quarta-feira (18), Flávio Rocha teria afirmado ainda que seu partido tem mantido conversas com o MDB visando a construção de uma eventual aliança que lhe impulsionasse para as eleições de outubro. No entanto, afirmou – segundo o jornal Valor Econômico – que não pretende abrir mão da cabeça da chapa presidencial. [2]

Em entrevista ao Boletim da Liberdade, Kim Kataguiri, coordenador nacional do MBL, defendeu que Flávio Rocha é o “único que junta capacidade de articulação política com viabilidade eleitoral e defesa de liberalismo econômico com propostas sólidas”.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.