fbpx
PUBLICIDADE


‘Nos encontraremos novamente como nos velhos tempos’, diz filme do MBL sobre manifestações contra Lula: assista

Movimento organiza ao lado do ‘Vem Pra Rua’ e outras entidades dezenas de atos em todo o país para pressionar o Supremo Tribunal Federal a permitir a prisão imediata do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva

- Publicado no dia
Kim Kataguiri, do MBL, liderou milhões de pessoas nas grandes manifestações que levaram ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (Foto: Divulgação / Facebook)

O Movimento Brasil Livre prepara à todo vapor sua volta às ruas nesta terça-feira (3). Para divulgar as manifestações que pedirão a prisão imediata do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, já condenado em segunda instância e que terá seu habeas corpus julgado nesta quarta-feira (4) no Supremo Tribunal Federal, o MBL tem produzido diversos vídeos temáticos.

Em um deles, o movimento propõe a sua massa de seguidores (são mais de 2,5 milhões apenas no Facebook) a “pautar a política e impedir que o maior criminoso da história do país saia livre”. Com música de fundo e vídeos intercalados, o MBL destaca ainda momentos de falas do juiz Sérgio Moro, um dos símbolos do combate à corrupção no país, em que observa a importância da sociedade civil organizada se mobilizar e vigiar.


PUBLICIDADE



Em entrevista ao Boletim da Liberdade na última sexta-feira (30), Renan Santos, um dos coordenadores nacionais do movimento, adiantou ter a expectativa de que a mobilização em São Paulo, na Avenida Paulista, “seja grande”. Por outro lado, salientou que por ser em um dia de semana e à noite, não deve ser comparada às do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, que ocorriam aos domingos. Confira os principais locais de manifestação em todo país.

Se mesmo após a condenação à prisão em segunda instância o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva não for preso, a tendência é que o precedente seja explorado por diversos outros condenados Brasil afora, envolvidos ou não em crimes de corrupção. Segundo especialistas, a medida poderia representar um duro golpe nas investigações em andamento, inclusive a própria Operação Lava Jato, que já está em sua reta final.

+ Beatriz Kicis faz desabafo emocionado: ‘Hoje é o dia D e o último recurso’

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.