Felipe Camozzato revela economia de R$ 170 mil em prestação de contas

O vereador resumiu suas realizações nos últimos seis meses, que incluem, além da economia, três projetos de lei apresentados e oito emendas aprovadas

- Publicado no dia
(Foto: Reprodução / O Sul)

O vereador Felipe Camozzato (NOVO-RS), eleito por Porto Alegre, divulgou uma prestação de contas completa do que aconteceu durante seus seis meses de mandato. Uma das marcas mais expressivas foi a economia total: aproximadamente R$ 170 mil.

De acordo com ele, seu compromisso de campanha era não gastar mais de R$ 2 mil por mês da quota de gabinete dos quase R$ 16 mil disponíveis, tendo gasto em média R$ 547 ao longo dos seis meses. A conta da economia se completa com o fato de que ele tem apenas cinco entre nove assessores possíveis. Camozzato afirma com segurança que não deixou de “fazer nada” por conta dessa economia e usou “todo o valor que consideramos ser necessário para o bom desempenho do mandato até agora”. 


PUBLICIDADE


A continuidade do relatório procura traduzir em números e exemplos esse desempenho. O vereador relaciona três projetos de lei e seis propostas de revogação de leis, sendo os projetos focados em temas como “empreendedorismo” e “desburocratização” – Camozzato cita um projeto que autoriza mototaxistas a trabalharem e avisa que está elaborando outro para flexibilizar a lei dos foodtrucks – e as revogações visando eliminar “leis que atrapalham a vida do porto alegrense pela excessiva intervenção”.

Camozzato contabiliza ainda oito emendas aprovadas a projetos de outros vereadores; sete reuniões da Frente Parlamentar do Empreendedorismo e da Desburocratização; quinze pareceres na Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul; 64 falas em plenário, a organização de cinco eventos para aproximar o cidadão comum da política e a produção de dezesseis conteúdos explicativos, como vídeos, para tornar mais transparente a rotina legislativa.



Confira também:




Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também