Marcel Van Hattem rebate acusação de Manuela D’Ávila de ter usado verba pública em assembleia

O motivo da querela foi o Seminário de Revisão Legal, realizado no último dia 9 na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, com presença de Hélio Beltrão

- Publicado no dia
Marcel comparando seus gastos com os de Manuela D’Ávila (Foto: Reprodução / Youtube)

Uma troca de farpas em vídeos no Facebook chamou atenção do público, particularmente do gaúcho. A deputada estadual Marcela D’Ávila, do PCdoB, acusou o também parlamentar Marcel Van Hattem, conhecido pela sua constante defesa de bandeiras liberais, de usar a verba pública para trazer convidados a um evento com o objetivo de realizar “propaganda ideológica”.


PUBLICIDADE


Sem citar o nome de Marcel em nenhum momento, Manuela se referiu a ele como um “famoso liberal gaúcho” e que seu objetivo é “desmascarar aqueles que dizem que o Estado é desnecessário, só tem gasto inútil, que a gente precisa cortar dinheiro de tudo, cortar salário de professor, pagar parcelado”. Em seu vídeo, ela faz referência a uma Comissão de Revisão Legal, coordenada por Marcel, em que se teria feito um debate, com um “convite bonitinho”, tendo entre os painelistas o presidente do Instituto Mises Brasil, Hélio Beltrão. Veja na íntegra aqui.

Ela afirmou que Hélio Beltrão recebeu dinheiro público para pagar a passagem aérea e “fazer propaganda do seu instituto”, ressaltando a suposta hipocrisia de criticar os gastos do Estado e usar para um empresário bem-sucedido viajar “pago com o dinheiro público”. Marcel prontamente respondeu, chamando a atenção, de início, ao fato de Manuela não ter citado seu nome. Ele explicou que Hélio esteve na Assembleia para ajudar no seminário de Revisão Legal, dentro da Comissão de Desburocratização e Revisão de Leis, graças ao seu histórico nesse sentido.

Marcel lembrou ainda que o partido de Manuela boicotou a comissão e que Hélio esteve no evento a trabalho, “diferentemente de Jean Wyllys, que a senhora quis trazer com o dinheiro dos gaúchos para receber a mais alta honraria do parlamento gaúcho, e a senhora teve que retirar o pedido em virtude da indignação de milhões de gaúchos e brasileiros para uma finalidade que não diz respeito àquilo que espera o pagador de impostos”. Marcel comparou ainda, com uso de um gráfico, os gastos dos recursos de seu gabinete com os de Manuela, que utiliza duas vezes e meia mais recursos que ele. Confira na íntegra:

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail


Leia também