fbpx

Toffoli anula provas contra ex-tesoureiro do PT

Ministro Dias Toffoli durante Seminário Intermédio da Conferência das Jurisdições dos Países de Língua Portuguesa.
Segundo o ministro, as planilhas da empreiteira Odebrecht foram adulteradas e se tornaram imprestáveis

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), anulou nesta quinta-feira (17) provas de ações penais contra o ex-presidente do Peru, Ollanta Humala e o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, aliados do presidente Lula.

Em ambos casos, o ministro entendeu que houve adulteração de planilhas da empreiteira Odebrecht. Nas planilhas constavam propinas pagas a agentes políticos. Dessa forma, se tornaram imprestáveis como provas.

A acusação sobre João Vaccari Neto era de que ele propina da Odebrecht no caso dos navios-sonda do Estaleiro Enseada Paraguaçu. São sócios do Grupo Odebrecht, a empresa 7 Brasil e a Petrobras. O processo tramita na 1ª Vara Eleitoral de Brasília.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, parte dos valores recebidos por Vaccari “se destinava a recompensar Luiz Inácio Lula da Silva pela manutenção do esquema criminoso”. Já Humala é acusado de lavagem de dinheiro por supostamente ter recebido valores da Odebrecht durante a campanha eleitoral.

Compartilhe essa notícia:
Leia também:  Financial Times destaca corrupção e sensação de impunidade no Brasil

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?