fbpx

Advogado denuncia fake news de Alexandre de Moraes

Advogado denuncia fake news de Alexandre de Moraes
De acordo com Aury, o livro tem pouco mais de 240 páginas. Em nenhuma delas consta a informação citada por Moraes

O advogado Aury Lopes Júnior, autor do livro ‘Prisões Cautelares’, afirmou que o ministro Alexandre de Moraes citou um trecho que não existe na obra. O caso era sobre a votação pelo fim da prisão especial para quem tem diploma, em abril deste ano.

“Mais uma para a série ‘coisas que eu nunca disse’”, escreveu o advogado em sua rede social na última quinta-feira (03). “Sempre fico muito honrado em ser citado, obviamente. Mas nesse caso, não sou merecedor, bem como também nunca disse que a prisão especial fundamentada em uma especial suposta qualidade pessoal ou moral do preso é inconstitucional, por atentatório ao princípio isonômico”, explicou.

Leia também:  TSE limita uso de Inteligência Artificial nas eleições de 2024

De acordo com Aury, o livro tem pouco mais de 240 páginas. Em nenhuma delas consta a informação citada por Moraes sobre direito processual penal que declarou inconstitucional a prisão especial do art. 295, VII do Código Processo Penal, que diz respeito ao portador de diploma de curso superior.

Nesse sentido, internautas começaram a comentar sobre o equívoco do ministro. “Para uma época onde ministros inventam leis, inventam crimes, inventar citação bibliográfica é nada demais”, publicou um advogado. Além disso, a notícia também teve repercussão na conta @chequeianacp. Recebeu comentários como “Xandão citou a página 1067 de um livro que tem um pouco mais de 240 páginas kkkkkkkkkkkkkkk”.

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?