fbpx

Ministra do STF promove mutirão carcerário que já soltou 45 mil presos

mutirão carcerário Rosa Weber
Criado na gestão de Gilmar Mendes, a ação já revisou mais de 400 mil processos desde 2008

Iniciou nesta segunda-feira (24) a nova edição do mutirão carcerário para revisar cerca de 100 mil processos criminais de detentos. A iniciativa é da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A ação existe desde 2008, durante a gestão de Gilmar Mendes, e acontecerá pela primeira vez de forma simultânea em todos os estados. Antes, a revisão dos processos era feita separadamente em cada unidade da federação. Nesta semana, Weber acompanhará os mutirões em Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Bahia, Minas Gerais e São Paulo.

Os técnicos dos tribunais estaduais e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no qual a ministra também é presidente, realizarão o trabalho. As instituições vão avaliar processos envolvendo mães, gestantes, pais e responsáveis por menores de 12 anos, grupo que tem direito à prisão domiciliar, de detentos que já cumpriram a pena, mas continuam presos, além dos processos de tráfico de pequenas quantidades de drogas.

Leia também:  Pesquisa: Apenas 34% dos deputados federais têm expectativas positivas sobre Dino no STF

Desde sua criação, as ações colocaram em liberdade 45 mil presos, por terem cumprido suas penas, e 80 mil benefícios de progressão de pena concedidos em mais de 400 mil processos revisados, de acordo com o CNJ.

O mutirão deve durar até setembro, quando é previsto o fim da gestão da ministra Rosa Weber.

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?