fbpx

PE precisa realizar reformas da previdência e administrativa

Foto: Joédson Alves/Agência Brasil
Apesar de Pernambuco ter melhorado sua situação fiscal nos últimos anos, o desafio da governadora Raquel Lyra (PSDB-PE) é grande

O estado de Pernambuco precisa realizar as reformas da previdência e administrativa para racionalizar os gastos com pessoal e retomar a capacidade de investimentos. Essa é a conclusão do Centro de Liderança Pública (CLP), que divulgou nota técnica que analisa a situação fiscal do estado e compara com os demais estados da Região Nordeste. Apesar de Pernambuco ter melhorado sua situação fiscal nos últimos anos, o desafio da governadora Raquel Lyra (PSDB/PE) é grande.

O estado apresenta um Índice de Liquidez de 63,63%, ou seja, menor do 100%. Isso significa que possui recursos suficientes para honrar seus compromissos de curto prazo. Entretanto, o estado é o terceiro pior da Região e está em 22º no ranking do Brasil. Ou seja, um dos estados com menor liquidez do país.

O documento também analisa a Poupança Corrente, que mede o espaço fiscal que o estado possui para financiar despesas de capital, incluindo investimentos. Com índice de 9,03%, mais uma vez o estado figura entre últimas posições do Brasil, 23ª, no indicador de Poupança Corrente nas edições de 2021 e 2022 do Ranking de Competitividade dos Estados.

Não por acaso, Pernambuco obteve o índice de Investimento Liquidado/Receita Corrente Líquida de 3,55%. O estado ocupou a posição número 21 do Brasil no indicador Taxa de Investimentos do Ranking de Competitividade dos Estados de 2022.

Reformas e gastos

Em sua nota técnica o CLP conclui que “de modo geral, notamos que o estado de Pernambuco apresenta baixa liquidez, baixa poupança e reduzida taxa de investimento apesar do importante melhora que ocorreu nos últimos anos, em especial em termos de liquidez. Nesse sentido, é importante que a nova administração adote reformas estruturais em seus gastos com pessoal (reforma previdenciária + administrativa). Isso de modo a retomar a capacidade de investimento do estado via racionalização dos gastos com pessoal/custeio da máquina pública”.

Essa é a primeira de uma série de análises sobre a situação fiscal dos estados que o CLP irá realizar ao longo dos próximos meses. Este estudo foi conduido por Pedro Trippi, coordenador de Inteligência Técnica do CLP.

O CLP – Centro de Liderança Pública é uma organização suprapartidária que busca engajar a sociedade e desenvolver líderes públicos para enfrentar os problemas mais urgentes do Brasil. Há 12 anos, trabalha por um Estado Democrático de Direito de fato, que seja mais eficiente no uso de seus recursos e com respeito à coisa pública.

 

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?