fbpx
PUBLICIDADE

Suprema Corte dos Estados Unidos libera proibição ao aborto

Decisão revê entendimento de quase 50 anos e estabelece que o aborto não é mais um direito constitucional, podendo, portanto, ser deliberado por cada estado
Foto: Wikimedia/Creative Commons
PUBLICIDADE

Confirmando especulações, a Suprema Corte dos Estados Unidos determinou, oficialmente, nesta sexta-feira (24) que o aborto não deve mais ser entendido como um direito constitucional nos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

A sentença revê uma decisão de 49 anos, mas não chega a proibir a prática. Agora, o aborto poderá ser amplamente regulado por cada estado.

Em um dos trechos do voto do ministro Samuel Alito, há o entendimento que foi considerado “que a Constituição não confere um direito ao aborto” e que é preciso “devolver a questão para os representantes eleitos pelo povo”.

PUBLICIDADE

De acordo com o jornal “Folha de S. Paulo”, há a expectativa, agora, que 23 estados poderão banir o direito ao aborto quase que completamente com a nova decisão. [1]

Compartilhe essa notícia:

APOIO

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?