fbpx

Após nova determinação do STF, PCO volta a protestar contra a corte

Por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, partido foi incluído no inquérito das fake news e deverá ter as redes sociais suspensas

O Partido da Causa Operária (PCO) reagiu nesta segunda-feira (20) após nova determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF, para que as redes da sigla sejam suspensas. [1][2]

“Abaixo a censura! Dissolução imediata do STF! Eleição dos juízes com mandado revogável!”, protestou o partido em mensagem publicada nas redes sociais.

O PCO, como se sabe, foi incluído no inquérito das fake news após um conjunto de publicações consideradas difamatórias aos ministros da corte. Uma delas chamou Moraes de “skinhead de Toga”. [3]

Em publicação nesta segunda-feira (20), o partido explicou ainda que defende “uma mudança profunda no judiciário (sic) e todo regime político”.

“A existência do judiciário (sic) tal qual se encontra é uma afronta à CF88, segundo a qual ‘todo poder emana do povo'”, diz uma das publicações ,que reafirma a defesa da “Dissolução do STF”.

Leia também:  Financial Times destaca corrupção e sensação de impunidade no Brasil

A sigla é apoiadora da pré-candidatura de Lula à presidência da República.

Compartilhe essa notícia:

Assine o Boletim da Liberdade e tenha acesso, entre outros, às edições semanais da coluna panorama

plugins premium WordPress
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Are you sure want to cancel subscription?