fbpx
PUBLICIDADE

Em nova estratégia, Arthur do Val renuncia ao cargo

Na avaliação de Renan Santos, estrategista do MBL, manobra fará com que fique claro que a atuação de parlamentares é apenas para retirar direitos políticos de Arthur
Arthur do Val (Foto: Reprodução / Instagram)
PUBLICIDADE

Após o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) aprovar o relatório que propôs a cassação de seu mandato, o deputado estadual Arthur do Val (União/SP) renunciou ao cargo nesta quarta-feira (20). O gesto ocorre antes de a cassação ser votada em Plenário, o que confirmaria ou não a decisão. [1]

PUBLICIDADE

“Sem o mandato, os deputados agora serão obrigados a discutir apenas os meus direitos políticos e vai ficar claro que eles querem na verdade é me tirar das próximas eleições”, disse do Val, em nota enviada a alguns veículos de comunicação.

A renúncia, pela legislação, não retira de Arthur o risco de perda dos direitos políticos, dado que a Casa Legislativa ainda poderá produzir efeitos sobre o processo de cassação aberto.

PUBLICIDADE

Leia também:  Arthur do Val tem direitos políticos cassados pela ALESP

Para Renan Santos, estrategista do MBL em vídeo publicado nas redes sociais, “a renúncia serve pra escancarar para a opinião pública se essa história é sobre retirar o mandato de um cara que cometeu um erro ou sobre querer tirar os direitos políticos de um parlamentar que teve quase 500 mil votos, sendo, portanto, uma liderança importante”. [2]

“Continuar com esse pedido de cassação é apenas demonstrar que essas pessoas estão em um processo de perseguição política, o que já é óbvio. Até que ponto elas vão nessa perseguição política? É gente que fala de democracia, os ‘democratas de ocasião’, mas que na hora de verem uma pessoa que não cometeu nenhum crime, vão lutar para ele não concorrer a nada. As cartas estão na mesa. Se antes falavam em cassar por ‘a Casa não poder ter uma figura como o Arthur’ […], [agora] o Arthur não está mais na Casa [ALESP]. […] Agora, o discurso [de muitos parlamentares] morreu”, avaliou Renan.

Compartilhe essa notícia:

APOIO

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?