fbpx
PUBLICIDADE

Bolsonaro e aliados bloquearam 291 jornalistas no Twitter, diz levantamento

Presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, é um deles - e bloqueou também o Boletim da Liberdade
Foto: Reprodução/YouTube
PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro e seus aliados (filhos, ministros, secretários e parlamentares da base aliada) já bloquearam 291 jornalistas e veículos de imprensa no Twitter. O levantamento foi feito pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e divulgado na última terça-feira (11). [1]

PUBLICIDADE

Ao todo, Jair Bolsonaro, pessoalmente, bloqueou 82 jornalistas e 7 veículos de comunicação de seu perfil. Entre eles, os sites “O Antagonista”, “Brasil de Fato”, “Congresso em Foco” e “The Intercept Brasil”. Este último foi o veículo que divulgou a série de reportagens conhecidas como “Vaza Jato”, que revelou supostas conversas comprometedoras entre o então juiz Sérgio Moro e procuradores da Operação Lava Jato.

Dos líderes em bloqueio de veículos de imprensa, aparecem logo depois o vereador Carlos Bolsonaro, que bloqueou as contas do “Congresso em Foco” e “UOL Confere”; o secretário especial de cultura, Mário Frias, que bloqueou “Editoria Ilustrada da Folha de S. Paulo” e “Nos Trends Brasil”; e o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, que bloqueou “Nos Trends Brasil” e este Boletim da Liberdade.

Leia também:  Moro diz que Bolsonaro não quis atuar pela prisão em segunda instância
Foto: Reprodução

A Abraji destacou em seu levantamento que os bloqueios ocorrem em um “vácuo normativo”. Segundo a organização, “mais de 98% dos tweets de Jair Bolsonaro são de interesse da sociedade”, o que pode gerar controvérsias sobre a legitimidade dos bloqueios.

No levantamento, parlamentares e lideranças de esquerda também aparecem listadas como autoras de bloqueios. Caso dos perfis de Paulo Pimenta, Gleisi Hoffmann e Maria do Rosário.

Nos Estados Unidos, em 2019, o então presidente Donad Trump foi proibido por uma corte de apelação de bloquear cidadãos.

Compartilhe essa notícia:

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

MARCAS APOIADORAS

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?