fbpx
PUBLICIDADE

Romeu Zema defende indenização a vítimas de tragédia no Capitólio

O governador de Minas Gerais, entretanto, disse não saber quem teria responsabilidade de pagar a indenização; Furnas alega não ter competências sobre o turismo na região
(Foto: Reprodução/TV ALEMG)
PUBLICIDADE

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do Partido Novo, defendeu neste domingo (9) que haja pagamento de indenização às vítimas da tragédia do Capitólio. Um paredão no Lago de Furnas, no município de Capitólio, caiu, causando dez mortes e deixando 32 feridos. [1]

PUBLICIDADE

“Essas vítimas, com toda certeza, têm direito a alguma reparação. Agora, o responsável realmente eu não tenho condição de responder agora. Não sei se ali é de propriedade privada ou não”, argumentou Zema, alegando não saber se a usina hidrelétrica de Furnas deve participar do pagamento.

Ao mesmo tempo, Zema defendeu um estudo geológico das estruturas rochosas do Capitólio. O governador está preocupado com o turismo na região, que recebe milhares de visitantes anualmente. Os estudos poderiam sugerir uma distância segura dos paredões de rocha ou interrupção nas atividades do lago em épocas chuvosas.

PUBLICIDADE

“A Secretaria de Turismo vai estar colaborando no sentido de que o turismo seja restabelecido de forma segura e que, dependendo da situação climática, esse tipo de atração seja interrompido temporariamente, até que a condição seja de normalidade”, afirmou o governador.

A hidrelétrica de Furnas disse em nota oficial que a gestão do turismo na região é responsabilidade da Marinha e do poder público local. “A empresa esclarece que utiliza a água do lago para a geração de energia elétrica”, não competindo a ela  “a gestão dos demais usos múltiplos do reservatório”.

O prefeito de Capitólio, Cristiano Silva (PP), alegou que “querer apontar um culpado agora é injustiça”. Já a Marinha do Brasil instaurou um inquérito para apurar as causas do desabamento. Em nota, a Marinha também informou ter deslocado as equipes de Busca e Salvamento (SAR) imediatamente para o local. [2]

PUBLICIDADE

Entre em nossos grupos do WhatsApp para continuar tendo acesso às nossas notícias. É gratuito. Clique aqui.

Aproveitamos para te convidar a assistir abaixo a nossa última transmissão ao vivo em nosso canal do YouTube:

Compartilhe essa notícia:

APOIO

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?