fbpx
PUBLICIDADE

Meirelles diz que gestão Guedes pode recolocar o Brasil em recessão

O ex-ministro da Fazenda é criador do teto de gastos e, em entrevista publicada neste sábado (23), expressou suas preocupações com os riscos à sua continuidade
Henrique Meirelles (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

O ex-ministro da Fazenda e ex-candidato à presidência Henrique Meirelles concedeu entrevista à Folha de S. Paulo, publicada neste sábado (23), em que analisou a gestão de Paulo Guedes no Ministério da Economia. Para ele, há risco de o Brasil retornar ao tipo de recessão instalada em 2015 e 2016. [1]

PUBLICIDADE

“Eu acho que, de fato, romper o teto será um retrocesso enorme. Nós corremos o risco de voltar ao tipo de recessão que tivemos em 2015 e 2016. Tão simples quanto isso”, sentenciou Meirelles, que também foi o criador do teto de gastos na gestão de Michel Temer.

Meirelles disse estar convicto de que a gestão de Paulo Guedes está fracassando. “Ele tem, de fato, dificuldade grande de lidar com o Congresso, mas o fato é que a própria administração econômica não vai bem. Por exemplo, a declaração dele de que vão pedir waiver do teto. Waiver lembra os piores tempos do Brasil”, sintetizou.

PUBLICIDADE

Leia também:  Guedes vai à Câmara se explicar sobre offshore, mas nega detalhar patrimônio a deputados

O ex-ministro evitou especificar tudo que considera estar sendo feito de errado, ressaltando que o importante é que os fatos estariam demonstrando que “não está funcionando”. Meirelles também demonstrou rejeição à tese de que o principal problema para a economia seria a oposição do Legislativo às políticas de Guedes.

“Quando eu apresentei a proposta de teto de gastos de 2016, não só aqui, mas também os investidores no exterior, me diziam que não ia ser aprovado nunca, que eu estava propondo que o parlamentar limitasse a própria capacidade de gastar. E foi aprovado. Como? Mostrando a realidade. Tendo conversa franca e objetiva”, exemplificou.

Questionado sobre uma eventual volta ao ministério com a vitória do ex-presidente Lula nas eleições de 2022, bem como sua possível candidatura ao Senado, Meirelles preferiu focar no presente. “O que eu estou fazendo no momento é me dedicando à economia de São Paulo, que vai muito bem, está crescendo muito e o importante é que se mantenha esse crescimento”, afirmou.

Compartilhe essa notícia:

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

MARCAS APOIADORAS

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?