fbpx
PUBLICIDADE

Liberais protestam nas redes sociais sobre votação do distritão

Câmara deve apreciar Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que propõe alterar um conjunto de dispositivos legais que regula o processo eleitoral
Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
PUBLICIDADE

Um conjunto de grupos e influenciadores liberais foi às redes sociais no fim da tarde desta quarta-feira (4) protestar contra a possível votação para instituir o chamado “distritão” na reforma eleitoral.

PUBLICIDADE

O modelo deve ser votado na Câmara dos Deputados e tem riscos de aprovação, contando especialmente com o endosso de partidos de centro.

Segundo o Livres, trata-se de o “maior retrocesso já vivido no sistema eleitoral brasileiro pós-88” e a medida coloca a “democracia em jogo”.

PUBLICIDADE

João Amoêdo, fundador do NOVO, também afirmou que o distritão é um “retrocesso democrático” e que o Brasil “não pode continuar andando para trás”.

O Movimento Brasil Livre (MBL), por suas vez, destacou que a reforma faria o “centrão para sempre no poder” e que, acrescido do fundão eleitoral, “é o sonho de infância da velha política”.

Leia também:  Câmara aprova texto-base de projeto que tributa dividendos de PJ

O deputado federal Tiago Mitraud (NOVO/MG), por sua vez, classificou a ideia como um “ataque” à renovação política.

Já a deputada Adriana Ventura (NOVO/SP) afirmou que o distritão é “o pior sistema eleitoral do mundo” e significaria, na prática, como “se houvesse 513 partidos na Câmara”.

PUBLICIDADE

O sistema

O distritão propõe que os cargos legislativos sejam votados como se fossem majoritários, sagrando-se vitoriosos apenas os parlamentares com mais votos.

O problema, no entanto, é que a medida esvazia os partidos pois desconsidera a proporção de votos que cada partido obteve no eleitorado.

Com isso, analistas enxergam que o sistema prejudica, especialmente, as agremiações com maior coesão programática, tais como os mais ideológicos.

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama