fbpx
PUBLICIDADE

Em nota oficial, TSE contesta Bolsonaro e garante eleições em 2022

O ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso, sentenciou que haverá pleito presidencial
Luís Roberto Barroso em foto de 2020 (Foto: Carlos Moura / STF)
PUBLICIDADE

O Tribunal Superior Eleitoral, na figura de seu presidente Luís Roberto Barroso, reagiu nesta sexta-feira (9) às declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre as eleições em 2022. O texto garante a realização do pleito e contesta a existência de fraudes no processo eleitoral brasileiro. [1]

PUBLICIDADE

O presidente da República havia declarado pela manhã, no mesmo dia, que, em caso de não haver “voto auditável e confiável”, sem aprovação do voto impresso, há o “risco de não termos eleições no ano que vem”. Foram esses comentários que motivaram a reação de Barroso, que assina a nota do TSE.

Segundo o texto, as declarações do presidente da República são “lamentáveis quanto à forma e ao conteúdo”. “A realização de eleições, na data prevista na Constituição, é pressuposto do regime democrático. Qualquer atuação no sentido de impedir a sua ocorrência viola princípios constitucionais e configura crime de responsabilidade”.

PUBLICIDADE

De acordo com o TSE, desde a implantação das urnas eletrônicas, “jamais se documentou qualquer episódio de fraude”. O Tribunal também alegou que “o sistema não só é íntegro como permitiu a alternância no poder”, citando as eleições de Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Jair Bolsonaro.

O TSE alegou ainda que o PSDB “realizou auditoria no sistema de votação” para apurar o resultado das eleições de 2014 “e reconheceu a legitimidade dos resultados”. Citando os presidentes que o TSE teve desde aquele ano, a nota afirma que “a acusação leviana de fraude no processo eleitoral é ofensiva a todos”.

“O Corregedor-Geral Eleitoral já oficiou ao Presidente da República para que apresente as supostas provas de fraude que teriam ocorrido nas eleições de 2018. Não houve resposta”, sentenciou ainda o texto. Em entrevista ao Uol, Barroso sintetizou a mensagem: “Eleição vai haver, eu garanto”. [2]

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama