fbpx
PUBLICIDADE

Encontro entre Lula e FHC provoca reações no cenário político

Ex-presidentes estiveram reunidos discutindo o cenário político e a oposição ao presidente Jair Bolsonaro no último 12; presidente nacional do PSDB não aprovou o gesto
Encontro entre FHC e Lula em São Paulo (Foto: Reprodução/Facebook)
PUBLICIDADE

Enquanto enfrenta a pandemia e suas consequências, o Brasil já vive as agitações políticas para as eleições de 2022. Nesta sexta-feira (21), o registro de um encontro amigável entre os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso provocou reações entre diversas lideranças e influenciadores. [1]

PUBLICIDADE

Conforme indicam recentes pesquisas eleitorais, o próprio Lula e o atual presidente Jair Bolsonaro lideram as intenções de voto no país. No entanto, há articulações para tentar construir uma terceira alternativa. O aceno de uma das referências do PSDB ao líder petista é visto com incômodo pelos mobilizadores dessas articulações.

O próprio ex-presidente FHC se manifestou em seu Twitter tratando de minimizar o gesto: “Reafirmo, para evitar más interpretações: PSDB deve lançar candidato e o apoiarei; se não o levarmos ao segundo turno, neste caso não apoiarei o atual mandante, mas quem a ele se oponha, mesmo o Lula”. [2]

PUBLICIDADE

Leia também:  RS: Liberais criticam Eduardo Leite, do PSDB, e derrubam privilégio

Em entrevista, o líder tucano complementou: “Foi um gesto de civilidade. Minha mensagem é: podemos vir a ser adversários, mas não precisamos ser inimigos nem jogar pedras um no outro”, disse. O encontro entre os dois, na verdade, se deu no último dia 12 em São Paulo, mas a fotografia só foi divulgada nesta sexta. [3]

Reações

Dentro do próprio PSDB, o gesto de FHC não foi bem recebido. O presidente nacional da sigla, Bruno Araújo (PSDB-PE), declarou que o gesto “não faz bem a um potencial candidato do PSDB” e que o partido “segue firme na construção de uma candidatura distante dos extremos que se estabeleceram na democracia brasileira.” [4]

Leia também:  Jair Bolsonaro comenta em conferência o conceito de 'Poder Moderador'

Ex-presidenciável pelo Partido Novo, João Amoêdo também publicou uma condenação ao gesto, lembrando que Lula participou de escândalos de corrupção e apoiou ditaduras: “ele está longe de ser um democrata. Não podemos cair nessa armadilha também”. [5]

PUBLICIDADE

Já a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) ponderou que a foto favorece o presidente Jair Bolsonaro em suas pretensões de reeleição: “A foto de FHC de chamego com Lula, em almoço oferecido por Jobim, funciona como propaganda para Bolsonaro em 22”. [6]

O governador gaúcho Eduardo Leite (PSDB) comentou que o encontro entre FHC e Lula é “natural”, mas que o Brasil não pode “andar para trás”. O ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia disse que o encontro espelha “o que a sociedade espera”.  [7] [8]

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

Podcast

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?