fbpx
PUBLICIDADE

Veja a listagem dos deputados que votaram contra iniciativa privada poder também vacinar

Ao todo, foram 120 deputados federais que votaram "não" ao texto-base projeto de lei que amplia possibilidades de participação de empresas e associações na imunização do país
Andre Borges/Agência Brasília

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (6) o texto-base de um projeto de lei (PL 948/2021) que, uma vez sancionado, facilitará o acesso da iniciativa privada à vacinação.

Como noticiado pelo Boletim da Liberdade, o texto prevê que empresas e associações privadas possam comprar vacinas e, desde que doando em igual quantidade ao SUS, possam imunizar seus funcionários e fornecedores de serviço, acelerando a vacinação no Brasil. [1]

Confira, abaixo, os deputados federais que votaram contra o projeto:





Roraima: Joenia Wapichana (Rede)

Amapá: Camilo Capiberibe (PSB) e Professora Marcivania (PCdoB)

Pará: Airton Faleiro (PT), Beto Faro (PT), Cássio Andrade (PSB), Joaquim Passarinho (PSD) e Vivi Reis (PSOL).

Amazonas: José Ricardo (PT) e Sidney Leite (PSD).





Rondônia: Expedito Netto (PSD) e Mauro Nazif (PSB).

Acre: Jesus Sérgio (PDT), Leo de Brito (PT) e Perpétua Almeida (PCdoB).

Tocantins: Célio Moura (PT).

Maranhão: Bira do Pindaré (PSB) e Zé Carlos (PT).





Ceará: André Figueiredo (PDT), Aníbal Gomes (DEM), Denis Bezerra (PSB), Idilvan Alencar (PDT), José Airton Félix Cirilo (PT), José Guimarães (PT) e Leônidas Cristino (PDT).

Piauí: Rejane Dias (PT).

Rio Grande do Norte: Natália Bonavides (PT).

Paraíba: Frei Anastacio Ribeiro (PT) e Gervásio Maia (PSB).





Pernambuco: Carlos Veras (PT), Danilo Cabral (PSB), Eduardo da Fonte (PP), Gonzaga Patriota (PSB), Milton Coelho (PSB), Raul Henry (MDB), Renildo Calheiros (PCdoB), Tadeu Alencar (PSB), Túlio Gadêlha (PDT) e Wolney Queiroz (PDT).

Alagoas: Paulão (PT).

Sergipe: Fábio Mitidieri (PSd), João Daniel (PT) e Valdevan Noventa (PL).

Bahia: Afonso Florence (PT), Alice Portugal (PCdoB), Bacelar (Podemos), Daniel Almeida (PCdoB), Félix Mendonça Júnior (PDT), Jorge Solla (PT), Joseildo Ramos (PT), Lídice da Mata (PSB), Marcelo Nilo (PSB), Otto Alencar Filho (PSD), Pastor Sargento Isidório (Avante), Valmir Assunção (PT), Waldenor Pereira (PT), Zé Neto (PT).





Minas Gerais: Eduardo Barbosa (PSDB), Júlio Delgado (PSB), Leonardo Monteiro (PT), Mário Heringer (PDT), Odair Cunha (PT), Padre João (PT), Patrus Ananias (PT), Paulo Guedes (PT), Reginaldo Lopes (PT), Rogério Correia (PT), Subtenente Gonzaga (PDT) e Vilson da Fetaemg (PSB).

Espírito Santo: Helder Salomão (PT) e Ted Conti (PSB).

Rio de Janeiro: Alessandro Molon (PSB), Benedita da Silva (PT), David Miranda (PSOL), Glauber Braga (PSOL), Jandira Feghali (PCdoB), Marcelo Freixo (PSOL), Otavio Leite (PSDB), Paulo Ramos (PDT), Rodrigo Maia (DEM), Talíria Petrone (PSOL).

São Paulo: Alexandre Frota (PSDB), Alexandre Padilha (PT), Arlindo Chinaglia (PT), Carlos Zarattini (PT), Geninho Zuliani (DEM), Luiza Erundina (PSOL), Nilton Tatto (PT), Orlando Silva (PCdoB), Paulo Texeira (PT), Rodrigo Agostinho (PSB), Rosana Valle (PSB), Rui Falcão (PT), Sâmia Bomfim (PSOL), Tabata Amaral (PDT) e Vicentinho (PT).

Mato Grosso: Professora Rosa Neide (PT).

Distrito Federal: Erika Kokay (PT) e Professor Israel Batista (PV).

Goiás: Elias Vaz (PSB), Flávia Moais (PDT) e Rubens Otoni (PT).

Mato Grosso do Sul: Dagobeto Nogueira (PDT) e Vander Loubet (PT).

Paraná: Aliel Machado (PSB), Enio Verri (PT), Gleisi Hoffmann (PT), Gustavo Fruet (PDT), Rubens Bueno (Cidadania) e Zeca Dirceu (PT).





Santa Catarina: Angela Amin (PP) e Pedro Uczai (PT).

Rio Grande do Sul: Afonto Motta (PDT), Bohn Gass (PT), Fernanda Melchionna (PSOL), Henrique Fontana (PT), Marcon (PT), Maria do Rosário (PT), Paulo Pimenta (PT) e Pompeo de Mattos (PDT).

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama